14:42 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras dos EUA e da Rússia

    'Acusações contra embaixador russo podem prejudicar diplomatas norte-americanos'

    © Sputnik/ Sergei Pyatakov
    Mundo
    URL curta
    242

    As acusações de espionagem contra o embaixador russo na ONU, Sergei Kislyak, podem levar a consequências negativas para os diplomatas norte-americanos que trabalham no exterior. Quem afirma é o ex-presidente do Comitê de Inteligência da Câmara de Representantes dos EUA, Mike Rogers.

    "Não há nada errôneo em se reunir com estas pessoas, é muito perigoso tratar de declarar que todos os diplomatas estão vinculados a operações de inteligência, nós também temos diplomatas no exterior, verdadeiros diplomatas que fazem um serviço verdadeiro, importante para os EUA, não podemos dizer que sejam parte de um recebimento de informações', destacou. 

    Em entrevista à CNN, Mike Rogers afirmou que é "importante compreender que os diplomatas se dedicam a isso, tratar de compreender as intenções de diversos países". 

    "Assim que os russos tratam de compreender, igualmente a qualquer outra embaixada na capital, a campanha de Trump", acrescentou. 

    Rogers disse também que, como presidente da Comissão, reuniu-se com o embaixador russo e discutiu questões importantes, incluindo a luta contra o tráfico de drogas do Afeganistão. Ele observou, no entanto, que vê a Rússia como uma ameaça e acredita que os interesses de Washington e Moscou diferem em 95%.

    Anteriormente, a CNN havia informado, citando fontes próprias, que os serviços de inteligência dos EUA consideram Kislyak um "espião e recrutador".

    Mais:

    EUA e Rússia continuarão lutando juntos contra Daesh após alegado ataque equivocado
    Sinais de Washington: não haverá reinício das relações entre EUA e Rússia
    EUA: Comitê de Inteligência investigará suposto conluio entre Rússia e campanha de Trump
    Novo diretor de inteligência nacional dos EUA mantém Rússia entre maiores ameaças
    Tags:
    acusações, diplomatas, espionagem, Sergei Kislyak, Mike Rogers, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik