16:59 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Retrato de Kim Jong-nam na revista chinesa, 27 de fevereiro de 2017

    Malásia 'condena fortemente' uso de arma química no assassinato de Kim Jong-nam

    © REUTERS/ THOMAS PETER
    Mundo
    URL curta
    201

    O Ministério das Relações Exteriores da Malásia "condenou fortemente" o uso da arma tóxica VX, que, segundo as autoridades, matou o meio-irmão do líder norte-coreano, Kim Jong-un, no mês passado no aeroporto internacional de Kuala Lumpur.

    Kim Jong-nam foi assassinado em 13 de fevereiro no terminal de do aeroporto com o gás tóxico VX, um produto químico classificado pelas Nações Unidas como uma arma de destruição em massa.

    "O Ministério condena veementemente o uso de tal arma química por qualquer pessoa, em qualquer lugar e em qualquer circunstância, e seu uso em um local público poderia ter colocado em risco o público em geral", disse em chancelaria em comunicado.

    Segundo a diplomacia do país, o Ministério das Relações Exteriores manteve estreito contato com a Organização para a Proibição de Armas Químicas em relação ao incidente. 

    Mais:

    Que papel teve Rússia na investigação da morte do meio-irmão de Kim Jong-un?
    Intoxicação de Kim Jong-nam não significa que Coreia do Norte possua arma química
    Irmã de Kim Jong-un pode ser a verdadeira comandante da Coreia do Norte
    'Kim Jong-nam foi morto com arma química', diz polícia
    Tags:
    armas químicas, Kim Jong-nam, Kim Jong-un, Coreia do Norte, Malásia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik