00:33 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg,  instrue a mídia durante uma reunião dos ministros de defesa da OTAN na sede da Aliança, em Bruxelas, Bélgica, 14 de junho de 2016

    OTAN quer desenvolver seu sistema antimíssil

    © REUTERS / Francois Lenoir
    Mundo
    URL curta
    0 16

    O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg declarou nesta terça-feira (31) que a aliança militar continuará desenvolvendo o seu próprio sistema de defesa antimíssil (DAM).

    Stoltenberg sublinhou que o sistema não é dirigido contra a Rússia mas sim contra as "ameaças de fora da região euroatlântica".

    "A OTAN deve continuar desenvolvendo o sistema de defesa antimíssil da aliança", disse comentando os testes de mísseis balísticos por parte do Irã.

    O chefe da aliança militar fez a declaração nas vésperas do encontro com o novo presidente da Bulgária, Rumen Radev. O antigo comandante das Forças Armadas búlgaras ocupou o posto após vencer as eleições em novembro de 2016.

    O chefe de Estado búlgaro, por sua parte, declarou que o fortalecimento e modernização da OTAN deve acontecer proporcionalmente às ações russas e em conformidade com o diálogo bilateral.

    "O fortalecimento da OTAN deve acontecer paralelamente ao aprofundamento do diálogo político com a Rússia. Isso é necessário para evitar a confrontação", sublinhou.

    As relações entre a OTAN e a Rússia ultimamente têm se deteriorado, especialmente após o início da operação da aliança Resolução Atlântica (Atlantic Resolve). As manobras conjuntas com aliados europeus têm por objetivo a "contenção da Rússia".

    Mais:

    Bulgária acusa Rússia de tentar destruir União Europeia por dentro
    'Envio de divisão especial dos EUA à Europa Oriental é um grito de guerra'
    Tags:
    OTAN, Jens Stoltenberg, Bulgária, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik