13:50 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Um bombardeiro estratégico Tu-22, da Força Aeroespacial da Rússia, durante a operação na Síria

    Rússia e Turquia realizaram operação de ataques aéreos contra Daesh em Al-Bab

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Mundo
    URL curta
    9192
    Nos siga no

    Ataques realizados no último sábado (21) atingiram 22 alvos terroristas em Al Bab, província da cidade de Aleppo.

    A Rússia e a Turquia realizaram uma operação conjunta de ataques aéreos contra o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) na província Al-Bab, em Aleppo. As ações foram em coordenação com a coalizão internacional liderada pelos EUA, que enviaram coordenadas dos alvos do grupo terrorista à Rússia pela primeira vez. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (23) pelo Ministério da Defesa da Rússia. 

    "Em 21 de janeiro, a Força Aeroespacial da Rússia e a Força Aérea da Turquia realizaram uma nova operação conjunta contra o grupo Daesh perto de Al-Bab, na província de Aleppo", informou o ministério.

    Três aviões de ataque russos — dois Su-24M e um Su-34 — quatro aviões turcos — dois F-16 e dois F-4 — participaram da operação.

    Segundo o Ministério da Defesa russo, um total de 22 alvos do Daesh foram atingidos.

    Esta foi a segunda operação conjunta da aviação russa e turca na Síria. Os primeiros ataques aéreos conjuntos entre as partes foram lançados em Al-Bab na última quarta-feira. 

    Al-Bab é um dos últimos redutos do Daesh perto da fronteira turca, sendo a tomada de controle sobre a cidade considerada de importância estratégica para a Turquia. 

    Mais:

    Caças russos e turcos efetuam primeira operação conjunta em Aleppo
    Ministério da Defesa russo: organizações humanitárias não prestam ajuda a Aleppo
    Síria inicia reconstrução da cidade de Aleppo
    Diplomata russo: 'histeria' antirrussa quanto à situação em Aleppo é desnecessária
    Tags:
    operação, ataque, terrorismo, Daesh, Ministério da Defesa (Rússia), Estado Islâmico, Aleppo, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar