15:09 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ex-secretário-geral da ONU Ban Ki-moon

    EUA acusa parentes de Ban Ki-moon em caso de suborno internacional

    © AP Photo / Gary Cameron
    Mundo
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Dois parentes do ex-secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, foram indiciados hoje (10) por um tribunal dos EUA por conta de um suposto esquema criado para subornar um funcionário do Oriente Médio.

    Joo Hyun "Dennis" Bahn, um corretor imobiliário de Nova York e sobrinho de Ban, e Ban Ki Sang, pai de Bahn e conselheiro sênior da empresa de construção sul-coreana Keangnam Enterprises, foram acusados nesta terça-feira em um tribunal federal de Manhattan, em Nova York.

    Segundo a acusação, os dois parentes do ex-secretário-geral da ONU conspiraram para subornar altos funcionários de países do Oriente Médio em relação à venda de um complexo de edifícios no Vietnã por cerca de 800 milhões de dólares, em uma operação gerenciada pela Keangnam Enterprises, que tem sede em Nova York.

    Em dezembro passado, a mídia sul-coreana acusou o próprio Ban Ki-moon de aceitar subornos de US$ 200 mil, enquanto ele servia no Ministério das Relações Exteriores e Comércio da Coreia do Sul, em 2005, e de US$30 mil em 2007, enquanto ocupava o cargo de secretário-geral das Nações Unidas. O ex-secretário-geral nega todas as acusações e pretende processar os meios de comunicação que veicularam tais informações.

    Mais:

    Ex-secretário-geral da ONU preocupado com violação do embargo de armas pelo Irã
    Primeiro discurso do novo secretário-geral da ONU: 'A paz depende de nós'
    Uma última conversa de Sergei Lavrov com o secretário-geral Ban Ki-moon
    Tags:
    secretário-geral, suborno, Keangnam Enterprises, ONU, Ban Ki-moon, Vietnã, Coreia do Sul, Oriente Médio, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar