05:07 28 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    734
    Nos siga no

    Ainda não há dados sobre vítimas mortais ou feridos.

    O canal de televisão CNN Turk informa que a explosão foi originada por um carro-bomba.

    ​Testemunhas oculares contam que o atentado teve lugar perto do edifício do tribunal.

    ​O presidente da associação de advogados de Izmir, Aydın Ozcan, declarou que a saída, perto da qual ocorreu a explosão, não só era usada por juízes, procuradores e advogados, mas também por visitantes.

    ​Testemunhas também afirmaram terem ouvido tiroteio no local do incidente.

    Segundo os primeiros dados não oficiais, pelo menos três pessoas ficaram feridas em resultado da explosão.

    ​No local do acidente foi descoberto o corpo da suposta mulher-suicida.

    A agência DHA divulgou que terroristas começaram uma troca de tiros com policiais no local da explosão.

    ​O Supremo Conselho de Rádio e Televisão da Turquia (RTUK) introduziu uma proibição temporária da cobertura deste atentado.

    ​Nenhuma declaração oficial sobre a explosão foi feita até o momento.

    Uma fonte da faculdade de medicina da Universidade de Izmir informou sobre seis feridos que foram transportados do local.

    A Anadolu informa sobre a eliminação de dois terroristas, um ainda está sendo procurado.

    O chefe do município Bayrakli de Izmir Hasan Karabag divulgou que após a explosão ocorreu uma troca de tiros e à localidade foram enviadas tropas de destacamentos especiais. Segundo ele, ficaram feridas 10 pessoas, pelo menos uma está em estado crítico.

    O governador de Izmir Erol Ayyildiz confirmou que morreu um policial e um funcionário do tribunal e anunciou haver sete vítimas, quatro civis e três policiais.

    Ayyildiz declarou que os atacantes falharam seus objetivos, visto que não conseguiram entrar no território do tribunal.

    Ainda de acordo com o governador, foi descoberto outro carro suspeito, que acabou destruído por via de uma explosão controlada por sapadores do Ministério do Interior.

    Câmeras CCTV conseguiram gravar o momento da explosão:

    Uma das testemunhas oculares contou à agência DHA que o carro com terroristas atropelou um policial quando se dirigia ao edifício do tribunal, após se aproximar da portaria o condutor saiu do carro e ao fugir detonou a bomba.

    A agência Anadolu informa que em resultado do ataque morreu um policial e um funcionário do tribunal.

    Tags:
    atentados suicidas, carro-bomba, explosão, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar