14:44 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião Tu-154

    Rússia repudia charge trocista da revista francesa sobre a tragédia do Tu-154

    © Sputnik / Lev Polikashin
    Mundo
    URL curta
    Acidente aéreo do Tu-154 no mar Negro (31)
    21210
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa russo comentou as recentes charges da revista francesa Charlie Hebdo sobre o acidente aéreo com o Tu-154 em Sochi, chamando-lhes de “imundície forçada”, comunica a RIA Novosti ao citar o representante oficial do Ministério, Igor Konashenkov.

    Na quarta-feira (28), a Charlie Hebdo divulgou uma charge retratando um avião caindo e, ao lado, um solista do Ensemble Aleksandrov (64 músicos do Ensemble morreram no acidente trágico com o Tu-154 neste domingo) emitindo um grito cantado. A legenda diz: "O repertório do coro do Exército Vermelho está sendo renovado".

    "O novo excremento no papel por parte destes bípedes de Paris não me toca. Prestar atenção a esta imundície é humilhante para uma pessoa normal", disse Konashenkov ao comentar as publicações da revista.

    Quanto à própria charge, o militar lhe chamou de 'garatujas'. Segundo ele, se ‘tais coisas' são uma manifestação dos genuínos "valores ocidentais", aqueles que os seguem e os defendem estão em primeiro lugar condenados à solidão.

    Konashenkov frisou também que não é de estranhar que a postura dos russos, que não faz muito tempo posavam vestidos de camisas dizendo "Je suis Charlie", tenha mudado.

    Vários políticos russos também manifestaram sua profunda indignação com tal "criatividade" da revista. O líder da Chechênia, Ramzan Kadyrov, disse que isto não tem nada a ver com a liberdade de expressão e democracia e "a política da redação é amoral e desumana".

    A presidente da Comissão para o Desenvolvimento da Diplomacia Pública e Apoio de Compatriotas no Estrangeiro da Câmara Civil russa, Elena Sutormina, ao contrário, sublinhou que as pessoas devem ignorar a charge para que a obra destes "terroristas de informação" não seja divulgada.

    Neste domingo (25), o avião Tu-154 do Ministério da Defesa russo com destino à Síria caiu no mar Negro
    © Sputnik / Vitaly Podvitsky
    Um deputado chamou a charge de tentativa de "fazer publicidade a qualquer custo", enquanto a bancada liberal democrata na Duma de Estado russa decidiu organizar uma ação de protesto junto à embaixada da França.

    Charlie Hebdo é conhecida por publicar regularmente charges provocatórias sobre vários acontecimentos. A edição atraiu atenção internacional em janeiro de 2015, quando sua redação foi sujeita a um ataque terrorista dos islamistas após ter divulgado charges trocistas sobre o profeta Maomé, figura central na religião islâmica.

    Tema:
    Acidente aéreo do Tu-154 no mar Negro (31)

    Mais:

    Senador russo condena 'festa' nas redes sociais ucranianas após trágico acidente
    Jornal norte-americano festeja morte do embaixador russo
    Deputado da Suprema Rada chamou de 'herói' o assassino do embaixador da Rússia na Turquia
    Tags:
    charge, provocação, acidente aéreo, Tu-154, Ministério da Defesa (Rússia), Charlie Hebdo, Igor Konashenkov, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar