07:22 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    O edifício do Ministério das Relações Exteriores russo na Praça Smolenskaya-Sennaya, em Moscou

    Chancelaria russa: não esperamos 'festa de amizade' após chegada de Trump

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Mundo
    URL curta
    231

    Moscou não alimenta ilusões quanto à chegada ao poder da nova administração norte-americana, liderada pelo presidente eleito Donald Trump, comunicou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova.

    "Falando sério, após a chegada de uma nova equipe [norte-americana] não será organizada nenhuma ‘festa de amizade, fraternidade e justiça'. Ninguém está alimentando ilusões", frisou a diplomata na sua página do Facebook.

    "Porém, deve-se distinguir a campanha antirrussa encomendada da defesa dos seus próprios interesses nacionais. A primeira destrói não somente a Rússia, mas todo o mundo, já que este precisa de um equilíbrio. A segunda é um processo normal de trabalho que pode conter várias deficiências", ressaltou a representante oficial da chancelaria russa.

    Entretanto, Zakharova também partilhou que se surpreende com as pessoas que, ao longo dos últimos seis meses, apoiavam Clinton, mas, de uma hora para outra, começaram a ameaçar todos através da deterioração das relações bilaterais com a chegada de Trump. A diplomata salientou que Hillary foi apoiada por aqueles que queriam "o pior" para a Rússia, tendo ela algumas vezes prometido isto durante seus discursos pré-eleitorais.

    Vale ressaltar que, nesta quinta-feira (8), o conselheiro de Trump, Carter Page, chegou a Moscou para realizar várias negociações.

    "Vou me encontrar com vários empresários influentes e líderes ideológicos", disse o alto funcionário à agência RIA Novosti. Ele também adiantou que permanecerá na capital russa até 13 de dezembro.

    O Ministério das Relações Exteriores, por sua vez, comunicou que não planeja realizar qualquer tipo de encontro com Page.

    "Não tenho nada a declarar sobre este tema. Mas para a manhã de hoje, não há nenhuma reunião marcada no Ministério", ressaltou o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov.

    Anteriormente, Page afirmou que a administração do presidente norte-americano precisa de pessoas que acreditam no potencial das relações russo-americanas. Segundo o conselheiro, o diálogo entre os dois países não é possível sem a confiança no líder russo, Vladimir Putin.

    Em julho deste ano, a mídia norte-americana atacou Page com críticas ferozes após sua visita à Rússia, onde ele discursou perante estudantes e jornalistas sobre a política dos EUA em relação à Rússia. Na época, a inteligência norte-americana comunicou que manteria Page na mira.

    Mais:

    Trump nomeia oficialmente general 'cão furioso' para cargo de Secretário da Defesa
    Trump promete acabar com a política intervencionista dos EUA
    Vitória de Trump pode provocar revolução nos EUA?
    Tags:
    representante, entrevista coletiva, visita, relações bilaterais, Ministério das Relações Exteriores, Casa Branca, Carter Page, Hillary Clinton, Sergei Ryabkov, Maria Zakharova, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik