11:05 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Igor Konashenkov durante um briefing em dezembro de 2015

    Moscou: Sanções da UE contra Síria não afetam base aérea russa

    © Sputnik/ Aleksandr Vilf
    Mundo
    URL curta
    51368180

    As sanções da União Europeia contra o fornecimento de combustível da Síria não afetam o grupo aéreo da base russa de Hmeymim. A declaração é do Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira (22).

    Segundo o porta-voz do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov, as operações de combate no conflito sírio são parte da contribuição russa para a luta contra o terrorismo

    Anteriormente, a agência Reuters havia relatado que pelo menos dois veículos petroleiros com bandeira russa haviam "contrabandeado" combustível para a Síria violando as medidas restritivas da União Europeia contra o governo de Bashar Assad. 

    "As intrigas, restrições e 'sanções' da União Europeia contra o fornecimento de combustível à Síria, para dizer o mínimo, não podem afetar o grupo aéreo russo", rebateu Konashenkov em declaração enfatizando que a Rússia não é parte da União Europeia e não pode ser forçada a seguir as suas políticas.

    O porta-voz do Ministério da Defesa também comentou que os aviões de combate russos não tem e não terão nenhuma escassez de combustível para a aviação, especialmente se tratando da luta contra o terrorismo internacional. 

    Mais:

    Rússia fornece mais de 6 toneladas de ajuda humanitária à Síria
    Rússia realiza ataques em Idlib e Homs para impedir retirada do Daesh de Mossul para Síria
    Rússia não está satisfeita com negociações sobre a Síria em Genebra
    Aviação da Rússia ataca Daesh e Frente al-Nusra com mísseis de cruzeiro na Síria
    'Rússia e EUA podem alcançar acordo sobre Síria sem saída de Assad'
    Tags:
    combustível, base aérea, sanções, Ministério da Defesa (Rússia), Igor Konashenkov, Hmeymim, União Europeia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik