15:21 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

    'Não posso fazer isso': Obama se recusa a indultar Edward Snowden

    © AP Photo/ Saul LOEB
    Mundo
    URL curta
    19305608

    Até o final do seu mandato o presidente norte-americano Barack Obama não perdoará Edward Snowden, informou o jornal The Independent.

    No artigo publicado na tarde do sábado (19), o autor destaca que há grande chance de Obama deixar a decisão para o próximo presidente, Donald Trump, e o novo diretor da CIA, que já exigiu a execução de Snowden.

    Mesmo assim, vários especialistas, de acordo com a edição britânica, chamaram Obama a indultar o norte-americano, que atualmente vive na Rússia, especialmente após um tribunal ter decretado que a coleta de dados sem conhecimento dos cidadãos saber sobre a vigilância é contra a Constituição dos EUA.

    "Eu não posso perdoar alguém que não se apresentou a tribunal, então não é algo que eu gostasse de comentar neste momento," declarou o presidente na entrevista à revista alemã Der Spiegel publicada na sexta-feira (18).

    Em resposta, a conta de Twitter do WikiLeaks fez uma postagem dizendo que Obama mente quando faz declarações semelhantes.

    "Quando Obama diz que não pode perdoar Snowden, ele mente e ele sabe que mente," diz a postagem.

    ​O político, que deixará posto em janeiro de 2017, destacou que o ex-funcionário dos serviços secretos chamou atenção a um problema importante, mas que os métodos que Snowden usou "não correspondem ao que é aceitável na comunidade de informações".

    Em junho de 2013, Edward Snowden encaminhou aos jornais Washington Post e The Guardian uma série de materiais confidenciais sobre os programas de vigilância na Internet dos EUA e os serviços secretos do Reino Unido. Segundo estes dados, os serviços secretos norte-americanos, além de realizar escutas de potenciais terroristas e criminosos, também espionaram os dirigentes de diversos países. 

    No mesmo ano, a Rússia ofereceu asilo temporário a Snowden. Em agosto de 2014, as autoridades renovaram sua permissão para ficar no país por mais três anos e concederam ao ex-agente da NSA um visto de residência que permite deslocações pelo país, viagens ao exterior e opção pela nacionalidade russa após cinco anos.

    Tags:
    indulto, vigilância, WikiLeaks, Edward Snowden, Barack Obama, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik