20:28 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    4127
    Nos siga no

    O projeto da resolução sobre a eliminação do racismo, da discriminação racial, xenofobia e intolerância, bem como a apologia do nazismo, proposta pela Rússia, foi aprovado para discussão da Assembleia Geral da ONU.

    Este foi o resultado de votação no Terceiro Comitê da Assembleia, sendo que a Rússia tem proposto tal iniciativa todos os anos.

    O documento foi aprovado por larga maioria de votos: 131 países se manifestaram a favor do projeto, três países (EUA, Ucrânia e Palau) votaram contra e 48 Estados se abstiveram. No ano passado o Canadá também votou contra, mas desta vez se absteve, tal como a maioria dos países europeus.

    Mais de 50 países foram coautores do documento. 

    O projeto apresentado pela Rússia constata o número crescente de casos de racismo por todo o mundo, “inclusive a atividade cada vez mais ativa dos grupos ‘cabeça raspada’ que são responsáveis por muitos destes incidentes, bem como uma nova onda de violência devido a racismo e xenofobia, que afetam na maioria as pessoas pertencentes a minorias étnicas, religiosas e linguísticas”.

    Sublinha-se no projeto a “preocupação com qualquer forma de glorificação do movimento nazista, neonazista e de ex-membros das Waffen-SS [as chamadas tropas de elite de Hitler lideradas por um dos ideólogos nazistas Heinrich Himmler], através da construção de monumentos e realização de manifestações públicas com o fim de glorificar o passado dos nazis, movimento nazista e neonazismo”. Fala-se também das tentativas incessantes de “vandalizar ou destruir os monumentos erguidos em homenagem àqueles que lutaram contra nazismo durante a Segunda Guerra Mundial”.

    O documento também repudia qualquer negação ou tentativa de negar o Holocausto.

    O projeto da resolução apela aos Estados para que “empreendam medidas adequadas, inclusive no domínio legislativo e educacional, com o fim de impedir a negação dos crimes contra a humanidade e de guerra, cometidos durante a Segunda Guerra Mundial”. O documento também apela a lutar contra qualquer forma de intolerância  religiosa, instigação, “perseguição ou violência em relação a certas pessoas ou comunidades por sua origem étnica ou convicções religiosas”.

    Mais:

    Kiev chamou de 'facada nas costas' a votação de Minsk contra resolução sobre Crimeia
    ONU aprova resolução do Reino Unido sobre Aleppo
    Rússia veta resolução francesa sobre a Síria
    Tags:
    Rússia, EUA, Alemanha, Canadá, Adolf Hitler, ONU, Waffen-SS, Assembleia Geral, Holocausto, resolução, racismo, neonazismo, nazismo, projeto, descriminalização
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar