16:02 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes com bandeiras da Palestina

    Palestina mostra disposição para diálogo direto com Israel

    © AP Photo / Adel Hana
    Mundo
    URL curta
    411

    O presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, declarou nesta sexta-feira (11) que a Palestina está há anos disposta a um diálogo direto com Israel.

    "Há muitos anos estamos dispostos a manter este contato, um diálogo direto entre Palestina e Israel", disse Abbas, ao comentar a possibilidade de uma reunião com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. 

    O presidente palestino indicou que "o mais importante é o que vamos falar, pois Benjamin Netanyahu deve entender que até que o mesmo comece a acreditar em uma solução de Estado, nenhuma paz será alcançada". 

    Abbas observou também que a paz será possível quando a Palestina ouvir uma única frase: "apoio a decisão dos dois Estados nas fronteiras de 1967". 

    Anteriormente, o presidente palestino e o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, haviam abordado a possibilidade de organizar em Moscou uma cúpula Israel-Palestina. Netanyahu e Abbas declararam seu apoio à iniciativa da diplomacia russa de retomar as negociações de paz. 

    Os palestinos reivindicam no processo de paz com Israel, atualmente suspenso, a criação um Estado no marco das fronteiras de 1967 com a capital em Jerusalém Oriental. 

    Israel, por sua vez, se nega a voltar às fronteiras de 1967 e compartilhar a cidade de Jerusalém com os árabes, território que considera a "capital eterna e indivisível dos judeus". 


    Mais:

    Rússia e Palestina: Indo para frente
    Israelenses não esperam paz com a Palestina
    Rússia busca intermediar negociação histórica entre Israel e Palestina
    Clinton não apoia solução da ONU sobre o conflito entre Palestina e Israel
    Netanyahu: Conflito entre Israel e Palestina não é por causa de assentamentos
    Tags:
    Estado, relações, fronteiras, diálogo, paz, Benjamin Netanyahu, Mahmoud Abbas, Jerusalém Oriental, Jerusalém, Oriente Médio, Rússia, Israel, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar