06:42 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Deputados do partido governista turco e da formação pró-curda HDP no parlamento em Ancara, Turquia: 27 de abril de 2016

    Líderes e deputados do partido curdo são detidos na Turquia

    © REUTERS/ Stringer
    Mundo
    URL curta
    576037

    Dois co-líderes e nove legisladores do Partido Democrático Popular (HDP) curdo da Turquia foram detidos no início desta sexta-feira (4), quinta à noite no horário de Brasília, por relutância em prestar depoimentos sobre crimes ligados à "propaganda terrorista".

    A polícia turca invadiu a casa do co-líder Selahattin Demirtas em Ancara e a casa da co-líder Figen Yuksekdag em Diyarbakir, a maior cidade do sudeste turco, de população majoritariamente curda, segundo disseram os advogados do partido à Reuters.

    Outros relatos sugerem que o governo turco está invadindo a sede do HDP na capital.

    ​Outros nove parlamentares do HDP também teriam sido detidos.

    O governo do presidente Recep Tayyip Erdogan acusa o partido curdo de ter ligações com o grupo militante curdo Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos, pela União Europeia e pela Turquia.

    Mais:

    Ofensiva de curdos contra Daesh em Raqqa pode agravar relações entre EUA e Turquia
    Exército turco diz ter destruído 51 alvos curdos na Síria
    Turquia: PKK reivindica assassinatos de funcionários do partido de Erdogan
    PKK assume autoria de atentado em cidade turca
    Tags:
    detenção, prisão, curdos, Partido Democrático do Povo (HDP), Figen Yuksekdag, Selahattin Demirtas, Recep Tayyip Erdogan, Diyarbakir, Ancara, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik