06:10 24 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    14218
    Nos siga no

    A Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, elogiou a proposta russa de uma pausa humanitária para Aleppo, descrevendo a medida como um "passo positivo", mas se queixou do fato de a mesma só ter duração de oito horas.

    Mais cedo, o chefe de Operações do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, tenente-general Sergei Rudskoi, disse que uma pausa nos enfrentamentos em Aleppo, com duração de oito horas, foi marcada para a próxima quinta-feira, 20, para permitir o acesso livre dos civis, a retirada dos feridos e dos combatentes rebeldes. Segundo Mogherini, a iniciativa é boa, mas é preciso ver se será efetiva.

    "Pode ser um começo. Há discussões acontecendo sobre se as oito horas seriam suficientes para os comboios entregarem ajuda ao leste de Aleppo ou não. Com certeza, é um passo positivo. Mas, segundo a última avaliação que recebemos das agências da ONU, são necessárias 12 horas (para a entrega de ajuda humanitária). Então, acredito que haverá um pouco de trabalho para encontrar um terreno comum", declarou a chefe da diplomacia europeia em coletiva de imprensa. 

    Mais:

    Vídeo impressionante: Rebeldes bombardeiam centro de Aleppo
    Por que o futuro do conflito sírio depende da situação em Aleppo?
    Mídia ocidental silencia assassinato de crianças em Aleppo pela Frente al-Nusra
    Explosão de carro-bomba deixa vários mortos e feridos em Aleppo
    Tags:
    pausa humanitária, ajuda humanitária, ONU, União Europeia, Sergei Rudskoi, Federica Mogherini, Aleppo, Síria, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar