20:16 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    A cidade de Aleppo

    UE anuncia iniciativa humanitária de emergência Aleppo

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Mundo
    URL curta
    28121

    A Alta Representante para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança da União Europeia (UE), Federica Mogherini, e o Comissário da Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, anunciaram neste domingo o lançamento de uma iniciativa humanitária de emergência para Aleppo.

    "A UE convoca a todos os seus membros e todas as partes a unir-se a esta iniciativa humanitária para Aleppo, pelo bem da humanidade e do futuro político da Síria", anunciaram Mogherini e Stylianides em um comunicado publicado no site da União.

    Lançada em cooperação com a ONU, a iniciativa persegue dois objectivos principais: em primeiro lugar, facilitar a entrega urgente de assistência básica, incluindo água, alimentos e medicamentos, para salvar vidas de civis no leste de Aleppo; e, em segundo, assegurar a retirada de feridos e de doentes, que necessitam de atenção médica urgente, com especial atenção à mulheres, crianças e idosos.

    Um comboio formado por várias agências humanitárias, segundo o comunicado, deverá se deslocar de oeste para leste de Aleppo, com objetivo de prestar assistência a cerca de 130 mil pessoas. A UE convocou todas as partes a emitir, de modo imediato, autorizações necessárias para a entrega da ajuda e para executar retirada de pessoas por motivos médicos.

    UE disponibilizou 25 milhões de euros para cobrir os custos dos seus parceiros humanitários nesta operação.

    O exército sírio em 19 de setembro, abandonou o cessar-fogo, declarado uma semana antes no âmbito de um pacote de acordos russo-americanas, alegando inúmeras violações por parte dos insurgentes.

    Mais tarde, Damasco reiniciou sua operação militar contra os terroristas da Frente al-Nusra e outros grupos rebeldes no leste de Aleppo. O exército do governo pretende restaurar o controle total sobre a cidade, a segunda maior da Síria.

    O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) estima que entre 250 e 275 mil pessoas necessitam de proteção urgente e de ajuda humanitária no leste de Aleppo.

    Mais:

    Extremistas seguem bombardeando casas e mesquitas em Aleppo
    Defesa russa: terroristas planejam ataque químico em Aleppo
    Força Aérea síria bombardeia terroristas em Aleppo
    Aleppo se torna habitada de novo (VÍDEO)
    Conselho de Segurança da ONU reunirá de emergência sobre Aleppo
    Tags:
    ajuda humanitária, Frente al-Nusra, Christos Stylianides, Federica Mogherini, UE, Síria, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik