12:49 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Senador americano John McCain

    Segundo McCain, Casa Branca deixou o ciberespaço ser dominado pela Rússia

    © Fotobank.ru/Getty Images/ Win McNamee
    Mundo
    URL curta
    4135943

    A Casa Branca não elaborou programas de dissuasão contra a Rússia no ciberespaço, o que permitiu uma atuação livre de Moscou na internet, disse o senador John McCain.

    "Apesar de reiteradas solicitações para o desenvolvimento de um programa de dissuasão no ciberespaço, a administração não fez nada. Assim, em vez de determinar os limites, permitiu que a Rússia e a China impuséssem as regras do jogo", disse McCain durante a reunião do comité das forças armadas no Senado.

    O senador afirmou que "as declarações da mídia de que a Rússia pode minar nossas eleições mostrou que Moscou usa o ciberespaço para minar os interesses nacionais americanos". "Agora é possível que a nossa democracia seja seu próximo alvo," acrescentou o político.

    Em julho, o WikiLeaks divulgou cerca de 20.000 e-mails que provocaram a renúncia da presidenta do Comitê Nacional do Partido Democrata, Debbie Wasserman Schultz. A correspondência provou que a liderança do partido apoiou abertamente, durante todas as primárias, a campanha de Hillary Clinton e trabalhou para minar a do seu rival, Bernie Sanders.

    A equipe de Clinton afirmou que os seus servidores foram invadidos por hackers russos, que serviriam aos planos de Moscou de apoiar o candidato republicano Donald Trump.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, classificou estas acusações de absurdas e de russófobas.

    Mais:

    CNN acusa hackers russos de atacar jornais dos EUA
    Fim à vista: hackers e agentes secretos podem até desaparecer
    Hackers descobrem mais de 100 brechas nos sistemas do Pentágono
    Campanha presidencial nos EUA na mira de hackers
    Tags:
    ciberespaço, hackers, Partido Democrata, Senado, John McCain, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik