17:01 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    2130
    Nos siga no

    O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, e o seu homólogo do Novo Banco de Desenvolvimento do BRICS, K.V. Kamath, assinaram um memorando de entendimento mútuo nesta sexta-feira (9).

    "Eu estou muito feliz que hoje estamos formalizando a nossa parceria", disse o executivo Kim. Segundo o executivo, citando a declaração oficial, a assinatura do acordo permite que as instituições reforcem a cooperação.

    "Quando os bancos ao redor do mundo trabalham de perto e apoiam o desenvolvimento que promove o crescimento inclusivo em países de renda baixa e média, os pobres e vulneráveis são particularmente beneficiados", argumentou.

    Os esforços conjuntos dos dois bancos incidirão principalmente em infra-estrutura.

    O comunicado não especifica o conteúdo ou a quantidade de projetos comuns, mas destaca que hoje cerca de 1,2 bilhões de pessoas não têm acesso à eletricidade e cerca de 2,4 bilhões carecem de serviços de saneamento básico.

    No ano fiscal que termina em 30 de junho de 2016, o Grupo Banco Mundial investiu 25 bilhões em infra-estrutura.

    O Novo Banco de Desenvolvimento, cuja criação foi anunciada pelos BRICS na cúpula de Fortaleza, em julho de 2014, visa financiar projetos de infra-estrutura dos países fundadores e fornecer fundos para outros países em desenvolvimento. A instituição, com sede em Xangai, foi criada com um capital inicial de 100 bilhões de dólares. 

    Mais:

    Para CUT, governo Temer vai intensificar reaproximação com EUA em detrimento dos BRICS
    Para especialista, Brasil seria insensato se enfraquecesse comércio com países do BRICS
    Sputnik inaugura escola de jornalismo para BRICS
    Brasil vai manter interesse nos Brics, mas China é a queridinha do momento
    Tags:
    cooperação, Banco Mundial, BRICS, China, Índia, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar