06:24 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Rebeldes sírios levando armas

    UE investiga envio de armas europeias para combatentes na Síria

    © REUTERS / Hosam Katan
    Mundo
    URL curta
    204

    Poderão ter sido fornecidas armas aos grupos de combatentes sírios, incluindo jihadistas do Daesh, revela uma pesquisa da União Europeia.

    Na terça-feira, uma forte da UE comunicou à agência RIA Novosti que a União Europeia está examinando dados sobre fornecimento de armas e munições da Europa aos países que prestam apoio aos grupos da oposição armada na Síria. Antes, uma pesquisa descobriu um suposto fluxo de armas para o Oriente Médio proveniente de vários países europeus.

    "Estamos cientes dos dados da pesquisa e estamos os examinando", informa a fonte.

    A investigação conjunta da rede regional de jornalismo investigativo dos países balcânicos (BIRN) e o Projeto de Reportagens sobre Crime Organizado e Corrupção (OCCRP) revelou os seguintes fatos: desde a escalada do conflito na Síria em 2011, a Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, República Tcheca, Eslováquia, Sérvia e Romênia forneceram armas e munições equivalentes a 1,2 bilhões de euros (ou seja, 1,3 bilhões de dólares) destinadas à Arábia Saudita, Jordânia, Emirados Árabes Unidos e Turquia.

    A pesquisa indica que essas armas poderiam ter sido fornecidas a grupos de combatentes sírios, incluindo o Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países).

    Os países-membros da UE e candidatos à adesão ao bloco são obrigados a avaliar o risco de as armas que eles pretendem vender a outros países possam acabar em mãos de terroristas.

    Mais:

    Confiram imagens exclusivas do exército britânico na Síria
    Terroristas atacam aeroporto e academia de artilharia na Síria
    Rússia e Turquia estão prontas para cooperar na resolução da crise síria
    Tags:
    oposição síria, munição, fornecimento, risco, armas, conflito, Ria Novosti, Daesh, União Europeia, Bósnia e Herzegovina, Romênia, Emirados Árabes Unidos, Bulgária, Eslováquia, Turquia, República Tcheca, Oriente Médio, Sérvia, Croácia, Arábia Saudita, Síria, Europa, Jordânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik