18:34 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    102
    Nos siga no

    Cerca de 14 civis foram mortos em ataques aéreos dos EUA lançados contra militantes do Daesh e apoiantes da Al-Qaeda na Síria e Iraque.

    Estes dados foram tornados públicos pelo Comando Central dos Estados Unidos (CENTCOM).

    "Lamentamos muito a perda não intencional de vidas e ferimentos na sequência de ataques aéreos e expressamos nossas condolências às pessoas afetadas", informou o CENTCOM na quinta-feira citado pelo jornal The Stars and Stripes.

    Os ataques aéreos foram realizados entre julho de 2015 e abril de 2016. A maioria das perdas entre os civis foi resultado de ataques levados a cabo no período entre fevereiro e abril deste ano.

    Na quarta-feira, o porta-voz da coalizão de combate ao Daesh liderada pelos EUA informou que os dados sobre a morte de civis durante o ataque aéreo de 19 de julho perto de Manbij, na Síria, estavam sendo analisados pelo CENTCOM. Segundo aquelas informações, cerca de 50 civis foram mortos no ataque levado a cabo na província de Aleppo.

    A coalizão chefiada pelos EUA e composta por mais de 60 países tem lançado ataques aéreos contra os militantes do Daesh na Síria e no Iraque desde 2014.

    O Daesh, grupo terrorista proibido nos EUA e na Rússia e em vários outros países do mundo, tomou controle das grandes áreas no Iraque e na Síria forçando milhares de pessoas a abandonarem suas casas. O grupo sunita radical ficou conhecido por suas atrocidades e violações de direitos humanos, tais como decapitação de jornalistas estrangeiros.

    Mais:

    Por que Rússia reequipa a Força Aérea síria?
    Rússia: EUA devem ajudar a Síria ao invés de ganhar 'pontos políticos'
    Tags:
    perdas, coalizão internacional, condolências, ataque aéreo, civis, CENTCOM, Daesh, Al-Qaeda, Iraque, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar