09:05 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Vista de Teerã, capital do Irã

    Teerã nega ter dado refúgio a destacados membros de Al-Qaeda

    © flickr.com/ peyman abkhezr
    Mundo
    URL curta
    131

    Teerã negou a reclamação dos EUA sobre ter dado refúgio a três dirigentes de Al-Qaeda no Irã, afirmou nesta terça (26) o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano Bahram Qassemi.

    Na semana passada, o Departamento do Tesouro dos EUA impôs sanções contra três membros sêniores da Al-Qaeda afirmando que eles estariam refugiados atualmente no Irã.

    "A República Islâmica do Irã não dispõe de qualquer informação sobre a presença das pessoas mencionadas no seu território", disse Qassemi aos jornalistas, citado pela agência de notícias iraniana IRNA.

    Ele acrescentou que o Irã realiza sua política antiterrorista de acordo com os compromissos internacionais. O alto funcionário sublinhou que o país tem pedido várias vezes aos Estados Unidos para compartilharem dados antiterroristas e prepararem uma base para cooperação bilateral em vez de "acusações gerais".

    No mês passado, o Departamento de Estado dos EUA escreveu em um relatório que a política do "patrocínio" do terrorismo pelo Irã cria uma "ameaça significativa" para a estabilidade no Líbano e nas regiões fronteiriças. De acordo com o relatório, nos últimos anos o "patrocínio" do terrorismo pelo Irã se intensificou significativamente com apoio da Quds Force, uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã, dos serviços de inteligência do país e do movimento libanês Hezbollah.

    Mais:

    Moscou, Damasco e Teerã montam grupo de monitoramento da situação na Síria
    Black Hand está de volta às ruas de Teerã
    Inteligência do Irã previne um dos maiores atentados terroristas em Teerã
    Tags:
    sanções, acusações, acordo, compromisso, terrorismo, Hezbollah, Bahram Qassemi, Líbano, Washington, Teerã, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar