06:04 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    PYD

    Curdos negam que piloto que bombardeou parlamento turco tenha se refugiado em Rojava

    Sputnik / Hikmet Durgun
    Mundo
    URL curta
    131811

    Um membro do partido curdo "União Democrática» (PYD), Siyanek Dibo, negou relatos de que alguns dos soldados que participaram do golpe militar na Turquia fugiram para o norte da Síria.

    Alguns meios de comunicação turcos e curdos afirmaram que pilotos da Força Aérea da Turquia que bombardearam o edifício do parlamento em Ancara, fugiram para a Síria, no norte, território controlado pelos curdo.

    Membro do partido curdo União Democrática» (PYD), Siyanek Dibo
    Sputnik / Hikmet Durgun
    Membro do partido curdo "União Democrática» (PYD), Siyanek Dibo

    "Relatórios de que os golpistas foram se esconder na região de Rojava não correspondem à realidade, somos categoricamente contra tais alegações", disse Dibo em uma entrevista à Sputnik.

    “Nós, sendo da União Democrática e federação de Rojava fomos sempre contra golpes militares. O povo curdo é vítima do golpe militar. Nós lutamos na Síria contra golpes militares”, destacou o membro do PYD. 

    "O governo turco está à procura de um pretexto para nos atacar, e estas declarações são parte de sua política", disse ele.

    Mais:

    Curdos: 'Não permitiremos divisão da Síria'
    Turquia impede investigações sobre matança de curdos no sudeste do país, diz HRW
    Turquia bombardeia curdos do PKK no norte do Iraque
    Rússia: nossos parceiros admitem a necessidade de incluir curdos nas negociações
    Turquia dá imunidade a forças militares em ofensiva contra curdos do PKK
    Tags:
    golpe, curdos, Partido da União Democrática (PYD), Turquia, Síria, Curdistão sírio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik