17:57 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    091
    Nos siga no

    O pregador xiita Moqtada al-Sadr exortou os seus partidários a atacarem os militares norte-americanos que chegaram ao Iraque para combater o Estado Islâmico.

    Antes disso, o secretário da Defesa dos EUA Ashton Carter tinha anunciado o envio de 560 militares norte-americanos adicionais para o Iraque para apoiar as forças locais no seu combate contra os terroristas. Assim, o número total de militares norte-americanos enviados irá ultrapassar os 4,5 mil efetivos.

    Em reação a estas declarações, Moqtada al-Sadr escreveu na sua página que os militares em questão são "os nossos alvos". 

    Moqtada al-Sadr é uma figura principal da oposição à presença dos EUA no Iraque. Em 2004, as forças do Exército de Mahdi, encabeçados por Sadr, lançaram uma revolta contra as forças da coalizão internacional.

    Em 2014, o novo grupo formado por Sadr, as Brigadas da Paz, participou nos combates contra o Daesh perto de Bagdá. Segundo várias estimativas, a organização pode contar com várias centenas de membros. 

    O primeiro-ministro do Iraque Haider al-Abadi exortou a população a não apoiarem al-Sadr e a se unirem perante a ameaça do Daesh. 

    Mais:

    Forças terrestres dos EUA combatem Daesh pela primeira vez em Mossul, no Iraque
    EUA insistem na adesão direta da OTAN à luta contra Daesh na Síria e no Iraque
    Tags:
    Iraque, EUA, Ashton Carter, Daesh, militares, envio, combate, declaração, alvos, oposição, revolta, coalizão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar