05:07 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Dólares

    Dano causado ao Ocidente pelas sanções anti-Rússia atinge $100 bilhões

    © flickr.com/ Steven Depolo
    Mundo
    URL curta
    180

    A Rússia não vê intenções por parte da UE de levantar as sanções, embora elas sejam contraproducentes, o dano causado aos países ocidentais é de 100 bilhões de dólares, disse o primeiro-ministro da Rússia Dmitry Medvedev.

    "Não fomos nós que introduzimos estas sanções, por isso não pedimos que sejam levantados. É a União Europeia que deve decidir o que deve ser feito futuramente", disse Medvedev aos jornalistas. 

    Ele acrescentou que, até o momento, não foram adotadas medidas de levantamento das sanções por parte da União Europeia. 

    "Infelizmente não vemos ações nesse sentido, pelo contrário, durante os últimos tempos foram adotadas medidas para que as sanções sejam prolongadas. Mas todos com quem tenho conversado consideram que estas sanções causam danos às relações econômicas. Segundo as estimativas de analistas internacionais, os países que introduziram as sanções perderam durante os últimos tempos cerca de 100 bilhões de dólares", comunicou Medvedev. 

    Ele esclareceu que este montante corresponde à perda de  lucros que empresas ocidentais registraram neste período devido às restrições comerciais com a Rússia.

    Após o referendo da reunificação da Crimeia com a Rússia em 2014, os EUA e a UE impuseram sanções contra a Rússia, incluindo restrições econômicas. Em agosto de 2014, Moscou respondeu com um embargo às importações de produtos alimentares provenientes desses países.

    Mais:

    Embaixador francês: suspensão das sanções contra Rússia é 'para o bem de todos'
    Mídia: sanções contra Rússia podem ser revogadas, mesmo sem concessões por parte de Moscou
    Tags:
    economia, perdas, estimativa, levantamento, política, danos, sanções, Dmitry Medvedev, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik