02:55 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Submarino ORP Sep e navio militar da Suécia HSWMS durante os exercícios militares da OTAN

    Suécia atrai Finlândia mais para dentro da OTAN

    © AFP 2019 / JANEK SKARZYNSKI
    Mundo
    URL curta
    0 18
    Nos siga no

    Finlândia e Suécia têm uma reputação tradicional de países não-alinhados, contudo ambos estão sendo empurrados para a OTAN em ambiente de suspeições exageradas sobre uma agressão russa.

    A propaganda do medo levou a mudança na opinião pública, os políticos tentam se aproveitar disso, enquanto ambos os países se aproximam pouco a pouco da plena adesão.

    Durante os últimos anos, a Suécia e a Finlândia se aproximaram da OTAN. Ambos tinham participado ativamente nas operações da OTAN no Afeganistão e em exercícios militares. 

    O Secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg
    © AFP 2019 / ADEM ALTAN
    Entretanto, o analista da Universidade da Defesa Nacional da Suécia Magnus Christiansson acredita que na verdade a situação é outra. De acordo com ele, a Finlândia nunca será membro da OTAN, exceto se a Suécia der o exemplo primeiro. 

    "Acredito que Finlândia adira à OTAN se a Suécia fizer isso, mas só se ela for a primeira a fazer isso", disse ele ao jornal Hufvudstadsbladet.

    Antes neste ano, se esclareceu que ambos os países devem aderir juntos à OTAN ou ficar fora da aliança para seu próprio bem-estar. Christiansson tinha apoiado vigorosamente a OTAN, considerando isso como a única via praticável para o progresso.

    Mas hoje em dia nenhum progresso imediato pode ser feito enquanto os governos dos países se opõem à adesão à OTAN e a opinião pública está dividida, acrescenta ele.

    O Partido Conservador da Suécia incluiu a participação da OTAN na agenda eleitoral. De acordo com as estimativas do primeiro-ministro Carl Bildt, a Suécia tem que se tornar membro da OTAN nos próximos 10 anos, comunicou o jornal Dagens Industri. 

    "O problema é que a Finlândia e a Suécia podem ter interesses diferentes em caso de conflito. Neste caso fomos criando uma força que é inútil. Tivéssemos ambos sidos membros da OTAN, esta situação não ocorreria", acrescentou Christiansson.

    Apesar do apoio à adesão à OTAN, Christiansson admitiu que a participação preveja direitos e obrigações.

    "Não existe tal coisa como almoço grátis, todos os participantes têm suas obrigações. A participação significa que devemos estar prontos para apoiar os outros", disse ele. 

    O apoio público à ideia de adesão da Suécia à OTAN diminuiu de 41 para 33 por cento só num ano, revela a pesquisa organizada pelo Svenska Dagbladet. Últimas sondagens revelam também que a quantidade de finlandeses que querem realizar um referendo sobre a adesão à OTAN está diminuindo. 

    Mais:

    Finlândia: referendo sobre ingresso na OTAN é possível
    Rússia reagirá em conformidade à integração da Finlândia na OTAN
    Tags:
    sondagem, ideias, aliança, participação, analista, opinião, adesão, OTAN, Finlândia, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar