15:04 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Um militar russo e o avião Su-24 na pista da base aérea de Hmeymim, Síria

    EUA planejam estabelecer na Síria centro de operações conjuntas com Rússia

    © Sputnik/ Maksim Blinov
    Mundo
    URL curta
    0 1364213

    A nova proposta norte-americana sobre a cooperação militar com a Rússia na Síria inclui um plano de estabelecer um centro de comando conjunto tendo em conta a hipótese de realizar operações integradas, informou o jornal norte-americano The Washington Post.

    Mais cedo, o jornal norte-americano havia informado que o secretário de Estado norte-americano John Kerry podia oferecer à Rússia trocar informações sobre locais onde se escondem terroristas da Frente al-Nusra e coordenar as operações dos dois países contra o Daesh.

    Segundo o texto da proposta que Kerry planeja discutir com os oficiais russos durante a sua visita a Moscou na quinta-feira (14), os EUA propõem estabelecer um centro de coordenação conjunto.

    "Os participantes, através de um Grupo de Implementação Conjunto, devem facilitar a cooperação entre os participantes em operações militares contra [a Frente al-Nusra]", diz-se no documento citado pelo jornal na quarta-feira (13).

    Os EUA oferecem trocar dados de inteligência com a Rússia e, se ambas as partes chegarem a acordo, coordenar as ações para autorizar "operações integradas".

    Segundo o plano norte-americano, o Grupo de Implementação Conjunto será estabelecido perto de Amã, capital da Jordânia.

    O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner, disse na quarta-feira (13) que a administração Obama aspira a cooperar com a Rússia para que se possa distinguir as várias forças oposicionistas sírias e determinar quem é realmente terrorista na Síria.

    A Síria vive um conflito armado desde março de 2011 que já custou mais de 250 mil vidas, de acordo com os dados da ONU.

    Tags:
    troca de informações, terrorismo, operações, centro, cooperação, Frente al-Nusra, Daesh, EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik