23:44 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Mercosul

    Mercosul adia decisão sobre presidência da Venezuela no bloco

    © flickr.com/ Hamner_Fotos
    Mundo
    URL curta
    0 28806

    Os países fundadores do Mercosul adiaram para quinta-feira (14) a decisão sobre quem vai presidir o bloco regional nos próximos seis meses, informou Agência Brasil.

    A Venezuela deveria assumir a presidência do bloco nesta terça-feira (12). Os governos paraguaio e brasileiro consideram que o país não está em condições de presidir o bloco neste momento. O anúncio ocorreu depous da reunião de chanceleres, realizada nesta segunda-feira (11) no Uruguai – país que atualmente ocupa a presidência pro-tempore do Mercosul. Pelas regras, a cada seis meses um país ocupa a presidência do bloco, seguindo ordem alfabética.

    Segundo o Itamaraty, o governo venezuelano não está capacitado para assumir a liderança do bloco, porque ainda não concluiu  o processo de adesão. Para tanto, o país teria que incorporar cerca de 500 normas de integração até meados de agosto – algo que dificilmente conseguirá fazer em um mês. Neste momento, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enfrenta uma inflação anual de três dígitos, desabastecimento e saques – além da mobilização da oposição de convocar um referendo revogatório, que pode destituí-lo.

    O governo uruguaio já manifestou que está disposto a entregar a presidência do bloco à Venezuela – mas como persistem diferenças de opinião entre os quatro países fundadores e qualquer decisão precisa ser tomada por consenso — ficou decidido que haverá outra reunião para discutir o tema.

    Entre os integrantes do bloco regional, o Paraguai é o maior crítico da Venezuela e defende que o país deve sofrer sanções, pois, supostamente, houve uma ruptura democrática. 

    O Paraguai argumenta que Maduro está sendo acusado de perseguir e prender líderes oposicionistas. E a cláusula democrática estabelece que todos os membros do bloco regional precisam respeitar os direitos humanos. 

    Apesar de não ter sido convidada para a reunião no Uruguai, a chanceler venezuelana Delcy Rodriguez viajou a capital, Montevideú, para acompanhar de perto os debates. Em entrevista à imprensa, ela criticou os representantes do Brasil e do Paraguai “que se esconderam no banheiro para não dar as caras”, após ter recebido um relato sobre  o encontro.

    Mais:

    Senadora Gleisi Hoffmann acusa governo Temer de colocar o Mercosul em risco
    Deputado denuncia ação do Brasil para impedir Venezuela de assumir presidência do Mercosul
    Mercosul: 25 anos, muitos desafios
    Tags:
    Mercosul, Delcy Rodríguez, Uruguai, Paraguai, Brasil, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik