05:50 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Drone (foto de arquivo)

    Drone não identificado sobrevoa aeródromo sueco durante exercício da OTAN

    © Sputnik/ Alexei Danichev
    Mundo
    URL curta
    481

    Os Ministérios da Defesa dos países escandinavos estão considerando mudanças na lei para reagir aos voos de drones não identificados, depois de um incidente durante as manobras BALTOPS, lideradas pelos Estados Unidos, na Suécia.

    Durante o exercício da OTAN, em que soldados finlandeses e suecos executavam operações de desembarque com os seus colegas dos EUA, Grã-Bretanha e Alemanha na ilha sueca de Uto, no arquipélago de Estocolmo, um avião não identificado de controle remoto sobrevoou a área restrita, relata o jornal sueco Dagens Nyheter.

    "Temos informações de que um drone sobrevoou Uto duas vezes durante a noite", declarou o oficial de imprensa das Forças Armadas suecas Philip Simon.

    Aeronaves remotamente pilotadas se tornaram regulares em crises e guerras. No entanto, o drone que foi detectado sobre Uto não pertencia ao exercício e, portanto, confundiu os militares suecos. No momento, o incidente está sendo investigado. Baseado no fato de que o drone voou na altitude de mais de 1.000 metros e o voo foi realizado durante a noite, os peritos da OTAN suspeitam que o drone fosse operado por algum serviço de reconhecimento estrangeiro.

    De acordo com o jornal sueco, um avião de controle remoto com câmeras noturnas e sensores infravermelhos pode obter todas as informações úteis sobre as unidades militares, pessoal, equipamentos e táticas. No entanto, esta não é a primeira vez que um drone deixa os militares suecos perplexos. Aeronaves pequenas de controle remoto são notoriamente difíceis de detectar, elas são raramente detectadas pelos radares, sendo vistas somente a olho nu. Durante a última década, as autoridades dos países nórdicos têm relatado inúmeras violações de seu espaço aéreo, mas nenhum dos relatócausa apreensão rios mencionava drones até agora.

    Os países bálticos, no entanto, já tem um registo de “visitas” de drones. No ano passado, soldados da base aérea estónia de Amari abriram fogo contra um helicóptero de controle remoto com uma câmera, que pertencia à Rússia.

    Mais:

    Rússia criará drone de passageiros
    Baltops 2016: Por que exercícios de guerra da OTAN no Báltico preocupam Rússia
    Funcionário de Pentágono deve testemunhar em processo do operador de drone em Benghazi
    Tags:
    voo, aeronave, drone, Baltops, OTAN, Suécia, Estocolmo, Escandinávia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik