02:40 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    105
    Nos siga no

    Um menino sueco que vivia com militantes do Daesh morreu durante brincadeira com uma granada.

    Uma criança de três anos oriunda da Suécia que vivia juntamente com a sua mãe entre jihadistas do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) morreu quando brincava com uma granada, informou o canal televisivo sueco SVT. 

    "Um menino de três anos achou em sua casa uma granada, começou a brincar com ela e o engenho acabou por explodir. O irmão mais velho foi testemunha ocular da morte do menino, que ficou ferido por fragmentos da granada" informou SVT, sem especificar a data do incidente.

    Após a morte da criança, a família retornou à Suécia, tendo as autoridades sabido do seu regresso por pessoas que conheciam o caso. Mais tarde, os irmãos foram transferidos para a tutela dos serviços sociais suecos.

    O canal de TV não conseguiu obter a confirmação oficial da morte da criança.

    "Nós não temos esta informação. A situação na Síria é tal que um caso de morte é difícil confirmar," declarou a representante da assessoria de imprensa da chancelaria sueca, Jessica Garpvall.

    De acordo com os dados de jornalistas, a jovem mulher se mudou para a Síria juntamente com seus filhos para se juntar às fileiras do grupo terrorista em 2015. A mulher estava publicando na sua página de Facebook fotos mostrando como os filhos brincavam com armas.

    Segundo estimativas da polícia de segurança nacional da Suécia (SÄPO) atualmente entre os militantes do Daesh há pelo menos 60 crianças e cerca de 120 adultos suecos.

    Tags:
    terrorismo, crianças, Daesh, Suécia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar