16:21 21 Setembro 2017
Ouvir Rádio
     F-16 da Força Aérea do Egito

    Decisão do Senado italiano ameaça poderio da Força Aérea do Egito

    © flickr.com/ RA.AZ
    Mundo
    URL curta
    6205429

    O Senado da Itália aprovou, na tarde desta quarta-feira (29), uma emenda ao projeto de lei sobre missões militares de acordo com a qual é suspenso o fornecimento de peças para caças F-16.

    Foi o primeiro passo sério do parlamento italiano em relação ao Egito por causa do caso de Giulio Regeni, mestrando italiano que foi morto em janeiro deste ano na capital do Egito. 

    O especialista militar e general aposentado do exército do Egito Abdel Rafe Darwish comentou à Sputnik as consequências da decisão italiana que, segundo ele, é “perigosa para o Egito”. 

    “É uma decisão muito perigosa para o Egito que influencia diretamente o potencial militar da sua aviação militar porque as peças têm um prazo específico de validade, depois do fim do qual não é possível usá-las. (…) Assim, as peças devem ser fornecidas ininterruptamente para garantir o funcionamento normal dos caças F-16”, disse.

    O general acrescentou que para evitar tais situações os representantes oficiais egípcios reiteradamente apelaram às autoridades para que o país se arme a partir de diversas fontes. Por causa dessa falta de diversidade no fornecimento de armamento ao exército egípcio, alguns países têm mecanismos de pressão sobre o Egito.

    “Se tivéssemos fornecimentos de armas de vários países, não seria preciso depender de nenhum dos lados em questões de fornecimento de armas e peças”, explicou Abdel Rafe Darwish. 

    O cidadão italiano Giulio Regeni desapareceu no Cairo em 25 de janeiro, mas só em 3 de fevereiro se tornou público que ele tinha sido morto.

    Tags:
    Força Aérea, exército, F-16, Senado, Itália, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik