13:32 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Logos 3D do Twitter e Youtube com a bandeira do Daesh em fundo

    Hacker posta pornografia no Twitter de terroristas do Daesh

    © REUTERS / Dado Ruvic
    Mundo
    URL curta
    0 90

    Determinados a combater o Daesh em seu ponto mais sensível, um hacker que usa nickname WauchulaGhost ou simplesmente Ghost (Fantasma) e outros hacktivistas prometeram continuar os seus esforços para derrubar as páginas ligadas com o grupo terrorista na mídia social, disse ele à emissora Sputnik.

    "Nós vamos continuar fazendo isto, derrubando suas páginas. Eles devem saber que estamos aqui", disse ele. Eventualmente, militantes e seus seguidores "ficarão com medo de falar com as pessoas em outras páginas, porque agora eles não sabem quem é quem. Eles não sabem em que página vou aparecer."

    O grupo terrorista, que atua principalmente no Iraque e na Síria, usa a mídia social como um forte instrumento de propaganda para divulgar a sua mensagem radical além das fronteiras do califado terrorista, assim como para recrutar combatentes e inspirar ataques de “lobos solitários”.

    Um dos componentes da estratégia anti-Daesh é limitar a presença do grupo na Internet.

    Isto é o que o Ghost está fazendo. O hacker, que não revelou o seu verdadeiro nome ou localização, ganhou proeminência derrubando as páginas do Daesh no Twitter e substituindo mensagens islâmicas por pornografia, para ofender os jihadistas e zombar deles.

    Depois do massacre no clube em Orlando, estado da Flórida, que deixou 50 pessoas mortas, ele começou a postar conteúdo homossexual.

    O hacktivist critica as principais plataformas da mídia social por não fazerem o suficiente para controlar e eliminar páginas do Daesh.

    "O Twitter, o Facebook e o Instagram e o resto delas precisam fazer algo sobre isso", lamentou ele. "O Twitter disse que eles suspenderam 125.000 páginas. Bem, eles não suspenderam nada."

    A falta de vontade da mídia social de fazer qualquer mudança real levou o Ghost e outros a tomarem o assunto em suas próprias mãos.

    "Tornamos nossa presença conhecida [ao Daesh]. Eles sabem que estamos aqui. A maioria deles me conhece pelo nome, eles sabem do Ghost. Quando entro em uma página, eu escrevo uma mensagem só para mexer com eles. E é muito engraçado ver sua resposta ", disse ele.

    O Ghost se recusou a descrever de que maneira ele penetra nas páginas de filiados do Daesh, mas acrescentou que, embora isto seja às vezes difícil," na maioria dos casos "é muito fácil." Ele também duvida que aqueles que ajudam o grupo terrorista a espalhar a sua mensagem de ódio na mídia social venham a melhorar a segurança de suas páginas.

    Tags:
    hackers, mídia social, propaganda, páginas, Facebook, Daesh, Twitter
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik