13:56 29 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    237
    Nos siga no

    O candidato ao cargo de secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, declarou que receberia com satisfação se a Rússia juntar-se ao programa de partilha de refugiados.

    Ex-Alta Comissário da ONU para os Refugiados (ACNUR), Guterres disse que, para obter aprovação do "programa de reassentamento de refugiados", incluindo da Síria, "seria muito satisfatório se a Rússia também fosse incorporada".

    De acordo com ele, na Europa "não foi nada preparado" para acolher tantos refugiados, que "se movina como uma avalanche, de modo caótico", o que posteriormente causou a xenofobia na população local.

    "Quando começou a crise ucraniana, quase um milhão de refugiados da Ucrânia vieram para a Rússia, mas não foi uma catástrofe, porque a Rússia tem uma política de migração que a União Europeia não possui", disse Guterres.

    De acordo com o candidato a secretário-geral da ONU, os fluxos de refugiados devem ser distribuídos, “de modo que não há encargos indevidos a um país ou uma região em particular".

    De acordo com a agência europeia Frontex, 1,8 milhões de imigrantes chegaram à União Europeia em 2015.

    Mais:

    Áustria toma medidas para integração de refugiados
    Oito refugiados sírios são mortos a tiros na fronteira com a Turquia
    'Devorar refugiados': grupo realiza ação polêmica em Berlim
    Acnur: ajuda de países ricos a refugiados sírios é 'fracasso coletivo'
    ONU calcula em mais de 1 milhão o número de refugiados para reassentamento em 2017
    Tags:
    crise de imigrantes, refugiados, ONU, Antonio Guterres, Síria, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar