12:55 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    As forças militares da OTAN

    OTAN cogita resposta militar aos ciberataques

    © US Army photo by Master Sgt. Donald Sparks
    Mundo
    URL curta
    10514

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou que a aliança poderá responder aos ciberataques com uso de armamentos comuns, informou agência Reuters.

    “Um ciberataque sério pode ser classificado como um precedente para a aliança. Neste caso, OTAN poderá e deverá reagir”, disse Stoltenberg em entrevista ao jornal alemão Bild.

    “Como (reagirá) — vai depender do nível da gravidade dos ataques”, completou o militar. 

    O secretário-geral disse ao jornal que a OTAN precisa se adaptar às ameaças cada vez mais complexas. Segundo ele, justamente por isso os países membros da aliança chegaram ao acordo de se defender de ataques no ciberespaço da mesma forma que de ataques contra alvos terrestres, aéreos e no mar.

    Stoltenberg, em entrevistas anteriores, chegou a declarar que a OTAN estaria pronta para usar o artigo de defesa coletiva durante ciberataques, frisando que nem todo ataque do tipo seria respondido coletivamente. Ele também informou que a defesa contra ciberataques da OTAN não está contemplando nenhum inimigo concreto.

    Mais:

    Relatório da ONU sobre ciberespaço poderá ser um passo para uma convenção
    Maior parte dos países com armas nucleares possui sistemas vulneráveis a ciberataques
    Kremlin: acusação de Kiev sobre suposto ciberataque russo é duvidosa
    Universidade americana acusa hackers chineses de ciberataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik