07:20 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã

    Irã condena massacre de Orlando

    © AP Photo / Carlos Barria
    Mundo
    URL curta
    Massacre em boate nos EUA (25)
    221
    Nos siga no

    O Irã condenou oficialmente nesta segunda-feira (13) o atentado terrorista ocorrido no domingo (12) em uma boate gay de Orlando, e que resultou em 50 mortes e deixou 53 pessoas feridas.

    "A República Islâmica do Irã condena o hediondo ataque terrorista em Orlando e apela para uma frente comum para combater este flagelo" – declarou o porta-voz do ministro das Relações Exteriores iraniano Hossein Jaberi Ansari, citando pela agência oficial IRNA.

    O massacre começou às 2h e terminou às 5h locais, com a morte de Omar S. Mateen, o atirador. Natural da cidade de Porto St. Lucie, na Flórida, e filho de paquistaneses, Mateen tinha 29 anos, trabalhava como guarda de segurança e era cidadão americano, segundo informou a Agência Brasil. Segundo a rede americana NBC News, Mateen teria jurado aliança ao Daesh pouco antes de começar a atirar.

    O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que o atirador foi influenciado por extremistas islâmicos, mas admitiu que não há evidências de comando externo no ato perpetrado.

    O governador da Flórida, Rick Scott, disse, em entrevista, que as investigações "ainda estão nos estágios iniciais" e que, portanto, ainda não é possível determinar com certeza a causa do ataque.

    Tema:
    Massacre em boate nos EUA (25)

    Mais:

    França declara mobilização total da segurança na Euro 2016 após massacre de Orlando
    Não há evidências de comando externo no massacre de Orlando, diz Obama
    Trump polemiza de novo na Internet após tiroteio em boate gay de Orlando
    Chefe da polícia de Orlando: atirador declarou lealdade aos terroristas do Daesh
    Tags:
    condenação, atentado, massacre, Hossein Jaberi Ansari, Orlando, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar