21:10 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1061
    Nos siga no

    Imigrantes cometeram ou tentaram cometer cerca de 69 mil crimes no primeiro trimestre de 2016 na Alemanha, de acordo com um relatório da Bundeskriminalamt (BKA), agência federal de investigações.

    O país teve um fluxo recorde superior a um milhão de imigrantes no último ano, gerando preocupações sobre a capacidade de a maior economia da Europa promover a integração e ao mesmo tempo garantir a segurança de todos. 

    Segundo a BKA, cidadãos do Norte da África, da Geórgia e da Sérvia estão desproporcionalmente representados entre os suspeitos. Os números absolutos de crimes cometidos por sírios, afegãos e iraquianos, os três maiores grupos entre os solicitantes de asilo, são altos. Mas, dada a quantidade de migrantes dessas nacionalidades, a taxa de crimes é proporcionalmente baixa.

    O levantamento não revela o número total de crimes cometidos no país nesse mesmo período, nem mostra a diferença entre a quantidade de crimes efetivamente cometidos e as tentativas. Entretanto, as autoridades fizeram questão de destacar que a maioria dos imigrantes não cometeu qualquer tipo de crime.

    Mais:

    Alemanha nega classificação da Rússia como 'inimigo' em sua nova doutrina militar
    Turquia retira o seu embaixador da Alemanha
    Mais de 200 mil imigrantes ingressaram na UE pelo Mediterrâneo em 2016
    Tags:
    BKA, Síria, Iraque, Afeganistão, Europa, Sérvia, Geórgia, Norte da África, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar