16:04 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Fragmentos do avião MH17 durante apresntação de relatório na Holanda

    Investigadores: MH17 pode ter sido abatido por míssil

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Mundo
    URL curta
    111
    Nos siga no

    A Equipe de Investigação Conjuntas (JIT em inglês) não exclui que o avião malaio do voo MH17 tenha sido abatido por um míssil cujo lançamento tenha ocorrido acidentalmente, comunicou na segunda-feira (6) o Ministério Público Holandês.

    A JIT reúne o Ministério Público e a Polícia da Holanda, Austrália, Malásia, Bélgica e Ucrânia.

    “A questão importante é saber se o míssil poderia ter sido lançado involuntariamente. E se alguma pessoa pressionou a botão que causou o lançamento do míssil? Ou isso só pode ser feito através de um ato consciente? Como foi exatamente que o sistema de armas tinha adquirido seu alvo?”, questionam os procuradores numa revista online.

    Neste caso, os investigadores devem saber da forma mais exata possível como funciona o sistema de armas e como pode ser dirigido. Mas isso é uma tarefa difícil, porque esses tipos de armamento são produzidos especificamente para fins militares e suas instruções são secretas e não estão disponíveis.

    Sete questões principais ainda estão sem resposta: quem, o quê, onde, com que tipo de arma, porque e como foi abatido o avião MH17. Já se sabe apenas a data do incidente: dia 17 de julho de 2014. As outras perguntas exigem uma investigação intensiva.

    Mais:

    Catástrofe de MH17: EUA não apresentam os dados prometidos
    Moscou: criação de tribunal internacional sobre voo MH17 contraria o bom senso
    Tags:
    ataque, míssil, incidente, procurador, armas, investigação, MH17, Holanda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar