10:56 26 Junho 2019
Ouvir Rádio
    O Sol nasce no bairro de Alfama, em Lisboa, em 25 de fevereiro de 1998

    Portugal é segundo país que mais recebe refugiados em programa da UE

    © AFP 2019 / DOMINIQUE FAGET
    Mundo
    URL curta
    403

    Mais de 300 refugiados, provenientes da Grécia e da Itália, chegaram a Portugal nas últimas semanas. O acolhimento dessas pessoas faz parte do compromisso assumido pelo país de receber, até o fim de 2017, pelo menos 4,5 mil refugiados.

    Até o momento, Portugal ocupa o segundo lugar entre os países da União Europeia que mais refugiados receberam dentro do programa de recolocação. A França é o primeiro, com 700, segundo informações da Agência Brasil.

    Diante da maior crise migratória desde a Segunda Guerra Mundial, os 28 países da União Europeia se comprometeram, em setembro do ano passado, a receber 160 mil pessoas até 2017 por meio de programas de acolhimento de refugiados.

    “Portugal, em termos absolutos, é o segundo país que mais recebeu refugiados. Foram cerca de 300 até agora. Mas isto corresponde a menos de 10% da nossa disponibilidade inicial [que era de acolher 4.500]. Os números mais recentes mostram que só foram disponibilizados, por todos os países da UE, cerca de 7 mil vagas”, disse o coordenador da organização não governamental Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) de Portugal, Rui Marques, à Agência Brasil.

    De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), em 2014 o número de pessoas deslocadas por guerras atingiu o recorde de 59,5 milhões. Os conflitos obrigaram 42,5 mil pessoas a deixarem suas casas por dia, em média.

    Em 2015, pelo menos 1 milhão de refugiados chegaram a Europa, a metade era composta de sírios fugindo da guerra em seu país.

    Mais:

    Portugal registra manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio
    OTAN quer começar investigação em Portugal
    Festival Multicultural no Rio celebra Dia de Portugal
    Acordo ortográfico volta a dividir Brasil e Portugal depois de sete anos
    Tags:
    refugiados, União Europeia, Portugal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar