15:00 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Angela Merkel, chanceler da Alemanha

    Angela Merkel quer espaço econômico comum de Lisboa a Vladivostok

    © AFP 2019 / ODD ANDERSEN
    Mundo
    URL curta
    421
    Nos siga no

    Angela Merkel manifestou o seu apoio à criação de um espaço econômico comum com a Rússia de Lisboa a Vladivostok, informa o jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

    Angela Merkel, chanceler da Alemanha
    © AFP 2019 / Fredrik von Erichsen
    Ela declarou isso no Congresso do partido União Democrática Cristã (CDU na sigla em alemão) em Mecklenburg.

    "Eu sou a favor da uma aproximação gradual entre a Rússia e o espaço econômico europeu, para que finalmente tenhamos um espaço econômico único de Lisboa a Vladivostok", disse Merkel.

    Ao mesmo tempo, a Chanceler também reiterou sua disponibilidade "para colocar um fim imediato das sanções contra a Rússia", logo depois de Moscou cumprir com as obrigações dos Acordos de Minsk. Ela observou que a União Europeia, no contexto das " ações da Rússia na Ucrânia", não pode desistir dos seus princípios.

    Segundo ela, o Leste da Ucrânia está em guerra civil com apoio da Rússia, e só por esta razão as sanções foram impostas inicialmente.

    Como muitos outros ocidentais, Merkel acusa a Rússia de apoiar a milícia de Donbass e de envolvimento no conflito na região. Moscou, no entanto, têm repetidamente negado tais acusações.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia salientou por várias vezes que a Rússia não faz parte dos Acordos de Minsk, celebrados em setembro de 2014 pelo Quarteto da Normandia, porque eles só podem afetar, em maior ou menor medida, as partes em conflito.

    Mais:

    Poroshenko pede a Merkel que acelere trabalho sobre missões de polícia em Donbass
    Putin e Merkel insistem na aplicação dos acordos de Minsk
    Medvedev anuncia fórmula para novo modelo de crescimento econômico da Rússia
    Tags:
    relações comerciais, relações econômicas, economia, União Europeia, Angela Merkel, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar