23:51 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Ilha de Gotlândia

    Neurose Nórdica: Suécia teme que Rússia queira sua ilha

    © flickr.com/ Ricardo Feinstein
    Mundo
    URL curta
    14314
    Nos siga no

    A emergência “audaz” de forças “de agressão” da Rússia no Báltico provocou a Suécia, que até agora era neutral, a mostrar os músculos. Além da participação dos exercícios de larga escala da OTAN, recentemente Estocolmo tem aumentado seu orçamento militar. Uma maioria relativa dos suecos apoia a adesão do país à OTAN.

    No ano passado, a Suécia orçamentou pelo menos $120 milhões (R430 milhões) para recuperar sistemas de defesa decrépitos da Guerra Fria na ilha de Gotlândia, localizada estrategicamente no Mar Báltico.

    Navios suecos buscando um misterioso submarino russo
    © AFP 2019 / FREDRIK SANDBERG / TT NEWS AGENCY / AFP
    Os planos grandiosos da Suécia incluem o estacionamento na ilha de centenas de soldados até ao ano de 2018 e a instalação de uma nova guarnição, como retorno ominoso à era da Guerra Fria.

    Entretanto, os especialistas dizem que mesmo com estas despesas militares e espírito bélico, a Suécia não tem qualquer possibilidade de defender a sua ilha preciosa em caso de invasão.

    “Primeiramente, não é possível defender toda a ilha de Gotlândia. No melhor caso, podemos falar apenas de um único lugar, como o aeroporto de Visby ou o porto de Slite”, afirmou Karlis Neretnieks, ex-diretor de um regimento extinto dessa ilha.

    Há cerca de um ano, a mídia anunciou infundadamente um cenário hipotético de um ataque russo contra Gotlândia, a ilha dinamarquesa de Bornholm e o arquipélago finlandês de Aland, todos eles são postos-chave no Báltico. Esta campanha da mídia escandinava pouco acalmou a opinião pública sueca, que constantemente está sido aterrorizada por conversas sobre a ameaça imaginável de uma invasão russa.

    O penoso assunto da proteção de Gotlândia e as capacidades insuficientes da defesa sueca são os argumentos cruciais para que a Suécia se torne em membro da OTAN, uma ideia apoiada pela maioria dos suecos.

    O que os alarmistas não conseguem esclarecer é o que a Rússia iria ganhar com essa invasão absurda, e o que a mesma Suécia beneficiaria com a adesão à OTAN, apoiada por esse país nórdico de todas as formas imagináveis. Alguns especialistas afirmam que a Suécia corre um maior risco de se tornar em um alvo quando for estado membro da OTAN.

    “Com o não-alinhamento da Suécia ambas, a OTAN e a Rússia, podem beneficiar através da nossa contribuição para a diminuição das tenções na região. A participação da Suécia também pode aliviar a situação internacional sendo um mediador entre duas partes altamente desconfiadas”, escreveu para o canal Nyheterna24 Adam Loberg, presidente da Liga de Juventude Democrática Social.

    Gotlândia é uma ilha Báltica pitoresca situada a uns 100 km da costa continental da Suécia.

    Mais:

    Força aí: EUA querem implantar sistemas Patriot na Suécia
    OTAN acusa Rússia de planejamento de ataque nuclear contra Suécia
    Tags:
    invasão, ameaça russa, OTAN, Países Bálticos, Rússia, Gotlândia, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar