17:31 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria

    Erdogan ataca forças dos EUA por usarem símbolos curdos no uniforme

    © @FuriousKurd
    Mundo
    URL curta
    3411

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, queixou-se, neste sábado, dos símbolos das Unidades de Proteção Popular curdas (YPG) que vêm sendo usadas nos uniformes por soldados dos EUA, que apoiam as milícias sírias em sua luta contra o Daesh.

    Anteriormente, também nesta semana, veículos de imprensa distribuíram fotos captadas na Síria, na cidade de Raqqa. Em cada uma delas, pelo menos um soldado americano tinha no uniforma um símbolo das YPG.

    “Sou alguém que acredita que política deve ser conduzida honestamente. Portanto, nossos aliados, que estão juntos conosco na OTAN, não podem e não deveriam mandar seus próprios soldados para a Síria com símbolos das YPG”, disse Erdogan, citado pelo jornal Hurriyet Daily News.

    Segundo o presidente, Ancara pode revelar informações provando que as YPG são uma organização terrorista.

    A Turquia alega que as YPG são aliadas do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), movimento separatista curdo no sudeste do país.

    Ao mesmo tempo, Washington não tem intenção de classificar as YPG como grupo terrorista e apoiam os combatentes curdos em suas operações contra o Daesh.

    Mais:

    Erdogan presidirá primeira reunião do novo governo
    Erdogan e Merkel discutiram regime de isenção de vistos entre Turquia e UE
    Luta por Aleppo pode pôr fim ao desígnio imperial de Erdogan
    Tags:
    curdos, símbolo nacional, crítica, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Unidades de Proteção Popular (YPG), Recep Tayyip Erdogan, Síria, EUA, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik