05:19 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Judge Sarah Netburn listens to defence attorney Sabrina Shroff as Evgeny Buryakov sits in court in New York, January 26, 2015

    Russo é condenado a 2,5 anos de prisão por espionagem nos EUA

    © REUTERS / Jane Rosenberg
    Mundo
    URL curta
    706

    O tribunal federal de Nova York condenou o cidadão russo Evgeny Buryakov a dois anos e meio de prisão, pelo crime de trabalhar ilegalmente para o serviço de inteligência da Rússia.

    De acordo com o veredito, os 16 meses que Buryakov já passou detido em julgamento serão computados na sua condenação. Ao fim do prazo de prisão, ele será deportado para a Rússia sem o direito de retornar aos EUA. Além disso, ele terá que pagar uma multa de 10 mil dólares.

    Buryakov foi preso em Nova York, em janeiro de 2015, por supostamente recolher informações confidenciais e recrutar agentes para trabalhar para a inteligência russa no exterior. Outros dois russos, Igor Sporyshev e Victor Podobny, também foram indiciados no caso, mas não foram detidos por não se encontrarem mais nos EUA.

    Logo após o incidente, o diplomata russo Aleksandr Lukashevich acusou os EUA de deter cidadãos russos sem evidências, afirmando que a campanha de Washington contra Moscou teria como consequência a deterioração das relações bilaterais.

    Em 11 de fevereiro, Buryakov se declarou inocente das acusações, e um julgamento foi marcado para o dia 4 de abril. Em 11 de abril, no entanto, contrariando seu posicionamento prévio, ele Buryakov declarou culpado pelo crime de conspiração.

    Tags:
    russo, condenação, prisão, inteligência, espionagem, Evgeny Buryakov, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar