22:40 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5132
    Nos siga no

    As tentativas de pressionar a Rússia com sanções unilaterais não forçarão Moscou a abrir mão de seus interesses nacionais, declarou nesta quarta-feira (25) o ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov.

    “É óbvio que as tentativas de pressão sobre a Rússia por meio de sanções unilaterais não nos obrigarão a abrir mão da nossa vertente principal, a sacrificar os interesses nacionais” – disse Lavrov em entrevista ao jornal húngaro Magyar Nemzet.

    Nas palavras do chanceler, “a resposta da Rússia para esses passos hostis foi equilibrada e levou em conta os direitos e as obrigações da Rússia em acordos internacionais, inclusive no âmbito da OMC”.

    As relações entre a Rússia e o Ocidente deterioraram-se por conta da situação na Ucrânia. A UE e os EUA aplicaram sanções pontuais contra certos indivíduos e empresas da Rússia. Em seguida, foram implementadas medidas restritivas em relação a setores inteiros da economia russa. Em resposta, a Rússia restringiu a importação de produtos alimentares de países que impuseram as sanções. Moscou tem afirmado repetidamente que não tem interferência no conflito interno ucraniano e possui interesse na resolução pacífica do conflito.

    Mais:

    EUA se recusam a seguir UE na imposição de sanções ao diretor-geral da Rossiya Segodnia
    'Sanções anti-Rússia prejudicam dez vezes mais a Europa do que os EUA'
    Tags:
    interesse nacional, sanções, Sergei Lavrov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar