14:38 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente turco Tayyip Erdogan em 10 de maio, 2016

    Erdogan: Turquia pode cancelar acordo migratório com UE se não houver isenção de visto

    © AFP 2017/ ADEM ALTAN
    Mundo
    URL curta
    643

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou cancelar o acordo migratório com a UE, se o regime de isenção de visto com seu país não for aprovado.

    "O primeiro passo para revogação do regime de vistos deve ser realizado em 30 de junho. Colegas ainda seguirão negociando. Mas se a decisão não for tomada, o acordo sobre readmissão de refugiados também não será aprovada pelo parlamento (turco)", declarou Erdogan durante uma coletiva de imprensa em Istambul.

    O presidente da Turquia também disse que UE exige da Turquia o cumprimento de critérios infundados para a adoção de regime de isenção de vistos.

    "Estão exigindo cumprimento de critérios por nossa parte. A América Latina obteve isenção de vistos. Será que foi exigido dela o cumprimento dos mesmos critérios? Não. Então por que estão exigindo de nós, quando já estamos participando de diversas esferas de cooperação com a UE, incluindo a União Aduaneira?"

    O presidente aproveitou para manifestar insatisfação com o fato dos recursos europeus, no âmbito do acordo sobre refugiados com a Europa, ainda não terem sido liberados. 

    "Três milhões de refugiados estão na Turquia. Nós recebemos eles, fazemos de tudo para criar as condições, gastamos nossos recursos. Concordamos sobre seis milhões de euros, que deveriam ser transferidos durante os anos 2016 e 2017. Infelizmente esse apoio não está sendo dado". 

    No início de maio, a Comissão Europeia (CE) encaminhou uma proposta ao Parlamento Europeu (PE), solicitando isenção de visto para cidadãos turcos, se Ancara cumprir todas as condições para isso até o final do mês de junho. Entre as condições estariam incluídas as medidas contra corrupção, realização de negociações para um acordo operacional com a Europol, cooperação judicial com todos os países membros e a revisão da legislação sobre o combate ao terrorismo.

    O porta-voz do presidente do Parlamento Europeu Martin Schulz informou ao Sputnik que a organização dará início ao processo legislativo, referente ao regime de isenção de visto para cidadãos da Turquia, somente após o cumprimento de todas as condições da UE por Ancara. Na ocasião, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou UE de hipocrisia e disse que seu país não revisaria legislação sobre terrorismo.

    Mais:

    Europeus não acreditam que Turquia venha a ser membro da União Europeia
    Erdogan e Merkel discutiram regime de isenção de vistos entre Turquia e UE
    Quanto a UE está disposta a pagar para que a Turquia execute as suas ordens?
    Parlamento Europeu suspende trabalhos sobre isenção de vistos para Turquia
    Tags:
    isenção de visto, Recep Tayyip Erdogan, UE, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik