14:06 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Refugiados somalis no campo Dadaab no Quênia

    Quênia confirma fechamento do maior campo de refugiados do mundo

    © AFP 2017/ Abdullahi Mire
    Mundo
    URL curta
    0 0 0

    O Quênia fechará Dadaab, o maior campo de refugiados do mundo, e buscará verba para levar seus habitantes de volta à Somália, disse o vice-presidente do Quênia, William Ruto, nesta segunda-feira.

    O fechamento do campo foi anunciado anteriormente por Karanja Kibicho, secretário do Ministério do Interior, no início do mês.

    “O campo era uma ameaça de segurança, um antro de terrorismo e produtos contrabandeados assim como um perigo ao ambiente… Estamos buscando discussões sobre como fazer a repatriação rápida dos refugiados para que eles possam voltar e contribuir para a reconstrução de seu país”, disse Ruto durante a Cúpula Humanitária Mundial.

    O Quênia abriga mais de600 mil pessoas em acampamentos  de refugiados no norte do país. A maioria deles foi estabelecida no início da década de 1990. A maioria dos refugiados vem da Somália e do Sudão do Sul. O complexo de Dadaab inclui cinco acampamentos que abrigam 350 mil pessoas.

    No ano passado, Joseph Nkaissery, secretário de gabinete do Ministério do Interior, disse que campos de refugiados, especialmente o complexo de Dadaab, são fontes de terrorismo. Depois que terroristas do grupo al-Shabaab atacarem a Universidade de Garissa, no dia 2 de abri de 2015, o Quênia repatriou mais de 4.200 refugiados da Somália.

    Mais:

    Rara girafa branca e sem manchas é vista no Quênia
    EUA exigem que Quênia acolha refugiados somalis “até que conflito termine”
    Quênia bombardeia posições extremistas na Somália
    Tags:
    terrorismo, fechamento, campo de refugiados, Quênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik