17:45 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Candidatos à presidência norte-americana Hillary Clinton do Partido Democrata e Donald Trump do Partido Republicano (foto de arquivo)

    Clinton: Trump não está suficientemente qualificado para ser presidente

    © REUTERS/ David Becker/Nancy Wiechec
    Mundo
    URL curta
    240113

    O presidenciável estadunidense pelo Partido Republicano, Donald Trump, é usado como um recrutador de terroristas e não é suficientemente qualificado para ser o chefe de Estado, afirmou na quinta-feira (19) à emissora CNN Hillary Clinton, ex-secretária de Estado e favorita do Partido Democrata na corrida presidencial.

    Hillary Clinton, ex-secretária de Estado e favorita do Partido Democrata na corrida presidencial
    © REUTERS/ Joshua Lott/Files
    Hillary Clinton, ex-secretária de Estado e favorita do Partido Democrata na corrida presidencial

    "Eu sei que este trabalho é difícil [a presidência]. O exige a coerência, a força e os conhecimentos. Analisando tudo isso, eu cheguei à conclusão de que ele [Trump] não está suficientemente qualificado para ser presidente dos Estados Unidos", disse Clinton durante uma entrevista à emissora CNN no parque Ridge, em Illinois. Ela acrescentou que esta conclusão foi como o resultado do comportamento do bilionário e do caráter provocativo das suas declarações.

    Nesta quinta-feira (19), Clinton criticou a proposta de Trump de proibir a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos, chamando a ideia de ser "provocativa" e dizendo que a declaração manda uma "mensagem de desrespeito" para a maioria das nações muçulmanas que são aliadas dos EUA.

    ​"Quando uma pessoa está concorrendo o cargo de presidente dos Estados Unidos, ele está ouvido pelo todo o mundo", assumiu o ex-secretário de Estado. "Se uma pessoa diz que isolará todos os muçulmanos, ele testemunha contra ele mesmo e em frente ao mundo muçulmano e envia um sinal para os terroristas <…> Donald Trump, na verdade, está usado como o recrutador para que novas pessoas se aderirem ao terrorismo".

    No final da tarde, Trump respondeu por via de um comunicado que "o fato de Hillary achar que a proibição muçulmana temporária, que ela chamou de ‘proibição muçulmana’ que promove o terrorismo, prova que Bernie Sanders tinha razão ao falar que Hillary não é bastante qualificada para ser presidente".

    Mais:

    Clinton e Trump continuam à frente nas primárias nos EUA
    'Dependência de sexo e terror': ex-amante espalha segredos da família Clinton
    Obama ironiza com campanha eleitoral de Hillary Clinton
    Tags:
    recrutamento, terrorismo, candidatas, campanha eleitoral, eleições presidenciais, corrida presidencial, Partido Democrata, Partido Republicano, Donald Trump, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik