18:53 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Inferno no Iraque: prédios destruídos por foguetes Jhannam, de fabrico terrorista, na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar, em 16 de maio de 2016

    Daesh leva ‘Inferno’ aos iraquianos (FOTOS, VÍDEO)

    © Sputnik /
    Mundo
    URL curta
    Crueldades do Daesh (33)
    326

    Os militantes do Daesh recomeçaram os ataques com o uso de foguetes contra a cidade iraquiana de Khalidiya, na província de Anbar, no oeste do país.

    Os terroristas dispararam contra vários bairros da cidade com os assim chamados foguetes “Inferno” (Jhannam ou جهنم, em árabe) de produção local. Na sequência do ataque, morreram cinco pessoas e mais 22 ficaram feridas. Todas as vítimas são civis e entre elas há mulheres e crianças.

    • Inferno no Iraque: este prédio ficou sem telhado na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar, após um ataque com foguetes Jhannam, levado a cabo em 16 de maio de 2016
      "Inferno" no Iraque: este prédio ficou sem telhado na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar, após um ataque com foguetes Jhannam, levado a cabo em 16 de maio de 2016
      © Sputnik /
    • Inferno no Iraque: o interior de um prédio destruído após o ataque com foguetes Jhannam, realizado em 16 de maio de 2016 pelo Daesh
      "Inferno" no Iraque: o interior de um prédio destruído após o ataque com foguetes Jhannam, realizado em 16 de maio de 2016 pelo Daesh
      © Sputnik /
    • Inferno no Iraque: o grupo terrorista Daesh lançaram foguetes Jhannam na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar
      "Inferno" no Iraque: o grupo terrorista Daesh lançaram foguetes Jhannam na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar
      © Sputnik /
    1 / 3
    © Sputnik /
    "Inferno" no Iraque: este prédio ficou sem telhado na cidade de el-Khaldiya, na província de Anbar, após um ataque com foguetes Jhannam, levado a cabo em 16 de maio de 2016
    A agência Sputnik recebeu de um habitante local que sofreu do ataque um vídeo e fotos exclusivos das consequências do ataque com uso dos foguetes “Inferno”. As imagens mostram uma casa residencial destruída, com o telhado perfurado por projétil. 

    As outras imagens mostram uma picape transportando ao hospital Ar-Rashid feridos que não conseguem se mover. Eles são colocados em macas e levados ao edifício do hospital.

    O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista pelo Brasil) autoproclamou-se "califado mundial" em 29 de junho de 2014, tornando-se imediatamente uma ameaça explícita à comunidade internacional e sendo reconhecido como a ameaça principal por vários países e organismos internacionais. Porém, o grupo terrorista tem suas origens ainda em 1999, quando um jihadista de tendência salafita, o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, fundou o grupo Jamaat al-Tawhid wal-Jihad. Depois da invasão norte-americana no Iraque em 2003, esta organização começou a se fortalecer até se transformar, em 2006, no Estado Islâmico do Iraque.

    A ameaça representada por esta entidade foi reconhecida pelos serviços secretos dos EUA ainda naquela altura, mas secretamente, e nada foi feito para contê-la. Como resultado, surgiu em 2013 o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, que agora abrange territórios no Iraque e na Síria, mantendo a instabilidade e fomentando conflitos.

    Tema:
    Crueldades do Daesh (33)
    Tags:
    foguetes, vítimas, bombardeio, terrorismo, Daesh, Anbar, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik