11:40 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, em sua chegada à Cúpula do Mercosul no Palácio do Itamaraty, Brasília, Brasil

    Presidente da Venezuela solicita retorno de embaixador no Brasil

    © AFP 2019 / WENDERSON ARAUJO
    Mundo
    URL curta
    3166
    Nos siga no

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou nesta sexta-feira ter solicitado o retorno do embaixador da Venezuela no Brasil para Caracas, em função do afastamento temporário da presidenta Dilma Rousseff.

    Segundo Maduro, ele já se reuniu com o Embaixador Alberto Castellar em Caracas e discutiu a situação no Brasil.

    “Tudo isso [processo de impeachment no Brasil] foi uma jogada totalmente injusta com uma mulher que é a primeira presidente que o Brasil teve”, citou as palavras de Maduro o portal Noticias24.

    Maduro criticou a legalidade do processo de impeachment no Brasil e alertou que a sombra do golpismo se estende por todo o continente e é um risco para todos os governos da região.

    “Vejam, não acreditem os colegas presidentes ou primeiros-ministros que por serem de partidos da centro-direita, da direita, estão isentos de que o vírus do golpismo tome outra vez a América Latina e com o vírus do golpismo venham as grandes convulsões sociais outra vez.”

    Na quinta-feira o Senado do Brasil aprovou a abertura do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, com 55 votos a favor e 22 contra. Dilma foi temporariamente afastada do seu cargo por até 180 dias. O governo interino foi assumido pelo vice-presidente Michel Temer.

    Mais:

    De Cuba à Argentina, países da América Latina repudiam golpe de Estado no Brasil
    Cuba: Golpe de Estado no Brasil é golpe contra os BRICS
    Greenwald: Democracia sofre duro golpe no Brasil; Temer será fiel servidor dos mais ricos
    Dilma divulga vídeo nas redes sociais e classifica o afastamento de golpe
    Tags:
    golpe, impeachment, Alberto Castellar, Nicolás Maduro, Dilma Rousseff, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar