18:56 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Brexit: reações e consequências (121)
    0115
    Nos siga no

    O primeiro-ministro britânico David Cameron opina que a possível saída do Reino Unido da União Europeia aumenta o risco de guerra na Europa, escreve o The Telegraph, citando trechos do discurso que Cameron apresentou hoje (9) em Londres.

    Segundo o premiê do Reino Unido, foi a própria União Europeia que contribuiu para a unificação dos países que antes “cravavam os dentes nas gargantas uns dos outros por décadas” e não há garantias de que "a paz e a estabilidade” da região não sejam ameaçadas em caso de separação do Reino Unido.

    Cameron, não sendo um adepto da saída do seu país da UE, tem a certeza que tal passo será “imprudente e irresponsável”.

    “Se ficarmos, sabemos o que vamos ter… Se sairmos, é verdadeiramente um salto na escuridão”, disse o premiê britânico em seu discurso, citado pelo jornal The Telegraph

    Para Cameron, o assim chamado Brexit irá em primeiro lugar afetar a vida das pessoas comuns:

    “As pessoas ricas, grandes homens de negócios, tudo ficará certo com eles, mas se deixarmos o mercado comum, os empregos e meios de subsistência das pessoas comuns ficarão ameaçados”.

    O referendo sobre a separação do Reino Unido da União Europeia terá lugar em 23 de junho. Uma enquete recente da agência independente Ipsos-MORI mostrou que muitos outros países também estão prontos a considerar a realização de referendos parecidos se o reino Unido eventualmente sair da UE.

    Tema:
    Brexit: reações e consequências (121)
    Tags:
    Reino Unido, União Europeia, David Cameron, guerra, Brexit, referendo, história
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar