16:04 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Conselho de Segurança da ONU

    Churkin: Rússia e EUA estão dispostos a seguir trabalhando para reduzir tensões na Síria

    © AP Photo / Frank Franklin II
    Mundo
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    111

    Rússia e EUA estão prontos para continuar o trabalho no sentido de redução das tensões na Síria, disse o representante permanente da Rússia na ONU, Vitaly Churkin.

    “A Rússia e os EUA, na qualidade de co-presidentes go Grupo Internacional de Apoio à Síria, estão dispostos para continuar as atividades conjuntas para reduzir as tensões. De qualquer modo, gostaríamos de ver a situação desta perspectiva”, explicou o diplomata russo.

    Churkin informou que os especialistas militares da Rússia e dos EUA cooperam diariamente. “Neste momento, em Genebra, começou a operar o centro conjunto de pronta reposta às violações do regime de combate, que tornará o monitoramento eficiente ao máximo”, disse o representante russo na ONU.

    Churkin destacou que, como resultado da entrada em vigora, no dia 27 de fevereiro, do regime de cessar-fogo, estabelecido após negociações entre a Rússia e os EUA, o nível de violência na Síria diminuiu de modo considerável. “Em muitas regiões da Síria o cessar-fogo está sendo cumprido”, disse ele. 

    “Cada vez mais destacamentos da oposição armada e povoados se juntam ao regime [de cessar-fogo], inclusive graças aos esforços do Centro russo de pacificação em Hmeimim. Hoje em dia, mais de 90 povoados [aderiram ao cessar-fogo]”, informou Vitaly Churkin, ao discursar durante a sessão do Conselho de Segurança da ONU, dedicada à situação em Aleppo.

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)

    Mais:

    Rússia e EUA concordam em estender cessar-fogo na Síria para Aleppo
    Lavrov cita prazos para nova rodada de negociações sobre Síria
    Rússia e EUA acham mecanismo eficaz para Síria
    Tags:
    cessar-fogo, Guerra Civil Síria, Conselho de Segurança da ONU, Vitaly Churkin, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar