19:45 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    211
    Nos siga no

    O presidente dos EUA Barack Obama continua achando pouco prática a criação de "zonas de segurança" na Síria, declarou nesta segunda-feira (2) à imprensa o porta-voz da Casa Branca Josh Earnest.

    "A opinião do presidente com relação às "zonas de segurança" não mudou. Atualmente, ele não acredita que as "zonas de segurança" sejam uma alternativa prática para aquilo o que acontece hoje na Síria" – disse Earnest.

    As recentes propostas de criação de zonas de segurança no país árabe,  surgiram como uma possível solução para 

    Ele lembrou que as propostas de criar zonas seguras de exclusão aérea sobre o território sírio surgiram numa tentativa de oferecer uma maior proteção à população daquele país, onde pessoas desalojadas poderiam ter sua segurança garantida.

    Earnest explicou, no entanto, que, na opinião de Obama, a criação pressupõe que os EUA precisaria praticamente proteger esses territórios, o que, por sua vez, exigiria um uso significativo de forças terrestres.

    "Essas forças terrestres acabariam na linha de frente [do conflito], porque, provavelmente o Daesh [Estado Islâmico] tentaria entrar nessas zonas, e isso geraria uma situação muito perigosa para as forças americanas" – acrescentou o porta-voz.

    Em fevereiro, o secretário americano de Estado, John Kerry, disse que o governo estava considerando a criação de zonas de segurança em áreas na fronteira da Síria com a Turquia. Kerry também apontou, contudo, que tal iniciativa exigiria mais soldados americanos na Síria e que isso seria “complicado”.

    Tags:
    zona de segurança, Josh Earnest, Barack Obama, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar