03:58 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin e Barack Obama

    ‘Os americanos chegaram, mas não fizeram coisa nenhuma’

    © Sputnik/ Alexei Nikolsky
    Mundo
    URL curta
    180961

    Ribal Assad, primo do presidente sírio e fundador da Organização pela Democracia e Liberdade na Síria, está convicto de que o único jeito de terminar com o Daesh e outros grupos radicais, que estão tentando derrubar Bashar Assad e de estabelecer um “califado islâmico” na Síria, é unindo os esforços da Rússia e dos EUA contra o terrorismo.

    Segundo ele, embora Washington tivesse lançado a sua campanha contra o Daesh ainda antes de Moscou enviar suas caças à Síria, os EUA não conseguiram progredir muito.

    “Os americanos chegaram, mas não fizeram coisa nenhuma”, disse Assad em uma entrevista ao jornal espanhol ABC.

    A Rússia, respondendo a um pedido oficial de Damasco em 2015, realizou uma campanha militar antiterrorista no país devastado pela guerra. Em março de 2016, depois de atingir os objetivos principais da operação (segundo o presidente russo), a maior parte das forças russas foi retirada da Síria.

    Ribal Assad culpa Damasco por ter negado resistência à insurreição patrocinada por países estrangeiros, afirmando que o governo não mexeu no início da crise, quando isso era necessário.

    Em fevereiro, a Rússia e os EUA, principais mediadores no processo de pacificação em Genebra, chegaram ao acordo sobre um cessar-fogo. Isso foi feito na altura de uma crise na primeira etapa das negociações entre o governo e a oposição síria em Genebra. A segunda ronda de conversações indiretas terminou nesta semana, e a terceira é planificada para maio.

    Falando sobre a campanha presidencial nos EUA, Ribal Assad confessou não ser partidário de Hillary Clinton, “por que ela apoiava a entrada no Iraque, a intervenção na Líbia e também queria a mesma coisa na Síria”.

    O ativista também criticou a Turquia, que comprava petróleo do Daesh e fez pouco para impedir os radicais cruzarem livremente a fronteira com a Síria.

    Tags:
    aliança, Daesh, Bashar Assad, Damasco, Turquia, Síria, Moscou, EUA, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik